ANDAV – 30 anos de sucesso no Agro do Brasil!

A Associação Nacional dos Distribuidores de Insumos Agrícolas e Veterinários (Andav) comemorou os 30 anos de atividades nesta quinta-feira de manhã com um evento virtual, que debateu o tema ‘Pelo fortalecimento do agronegócio brasileiro’. A entidade foi fundada em 18 de outubro de 1990 e já conta com mais de 1.700 revendas em todo país, além de 34 diretores voluntários que representam as diferentes regiões do Brasil.

O presidente do Conselho Diretor da Andav, Alberto Yoshida, falou sobre as três décadas de trabalho. “A entidade surgiu com pouco mais de 10 associados, quando o agronegócio brasileiro começava a avançar. Em 1990, a produção brasileira de soja era de apenas 19 milhões de toneladas. Na safra 2020 – 2021, a previsão é ultrapassar 133 milhões de toneladas. Entre 1981 e 1992, a produção nacional de fertilizantes em nutrientes superava a quantidade importada. E de 1990 a 2017, o saldo da balança agrícola do nosso país aumentou quase dez vezes, alcançando US$ 81,7 bilhões. A questão da profissionalização sempre foi prioridade e conseguimos ser reconhecidos pela sociedade, indústria e governo ao promover ações de incentivo ao setor, boas práticas e sustentabilidade, além de investir em pessoas para ter o melhor cenário e serviço no sistema de distribuição”.

O presidente executivo da Andav, Paulo Tibúrcio, falou de futuro. Até 2050, o Brasil terá que crescer 40% a produção de alimentos para suprir a demanda mundial, devido à uma população estimada em dez bilhões de pessoas até lá. “O PIB do agro é cerca de 23% do PIB nacional, podendo chegar a 40% quando incluímos fertilizantes, máquinas, seguradoras, indústria e afins. “Os distribuidores continuam sendo fundamentais neste cenário e desafio de alimentar não só brasileiros mas o mundo”, apontou.

“Para manter a qualidade, o padrão e a produtividade, o produtor necessita de bons insumos em sua lavoura. Este papel é feito pelos distribuidores. Eles atuam junto ao agropecuarista levando bons produtos, orientações, gestão, tecnologia e fazendo o elo entre a indústria e o campo. O profissional atua desde o planejamento da safra até a colheita de resultados. A Andav tem uma história de credibilidade, colocando produtos na mão do produtor de forma séria. Se o agro é como é, é porque tem braços como a Andav”, analisou o presidente da Frente Parlamentar Agropecuária do Congresso Nacional, (FPA), deputado Alceu Moreira.

Representando a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), Tereza Cristina, o Secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, César Halum, enfatizou a missão da Andav como de extrema importância para o segmento. “Ser distribuidor não é apenas vender o produto. É levar ao campo soluções e conhecimentos, capacitando produtores e, acima de tudo, promovendo a liquidez ao produtor. Eles são fundamentais para o nosso crescimento e o Brasil agradece”, afirmou.

O evento ainda apresentou alguns números da ‘Quinta Pesquisa Nacional da Distribuição’, que contou com a participação de 84% dos associados. A governança dos negócios está cada vez mais profissional e já domina 41% as empresas. No faturamento por cultivo: a soja segue líder, com 38%, seguido por HF e F, milho safrinha (12%), feijão e milho verão. 56% dos associados oferecem serviços ligados a tecnologia, como imgens de satélite, mapas de fertilidade, drones, adubação com taxa de aplicação variável, tecnologia de aplicação de amostragem de solo e monitoramento da lavoura por satélites. Os distribuidores ainda criaram novos empregos em plena pandemia. Foram 6,3% de vagas a mais e a inauguração de 210 lojas em 2010.

Os distribuidores ainda foram solidários com as vítimas e os mais vulneráveis diante da pandemia da Covid-19. 60% dos associados realizaram projetos de cunho social, investindo 11 milhões de reais e auxiliando 416 mil pessoas em vários estados brasileiros. Mesmo com 93% dos empresários tendo que alterar a forma de trabalhar por causa da pandemia.

No fim do evento, a ANDAV prestou uma homenagem a Henrique Mazottini, executivo que atua na entidade desde os primeiros dias. “Cumpri a minha missão. E divido a homenagem com todos os ex-presidentes e integrantes do Conselho Diretor nesses trinta anos”, agradeceu. “A ANDAV é uma história riquíssima de trabalho, união e amizade. Porém, temos muito o que avançar em pesquisas e sistemas de distribuição. E seguiremos atuando, com a segurança que o mundo requer”, encerrou o vice-presidente do Conselho Diretor da ANDAV, Osvaldo Abudi.

O evento  ‘Pelo fortalecimento do agronegócio brasileiro’ ainda teve a presença de autoridades e profissionais como Marcos Bezerra Abbott Galvão, Embaixador do Brasil junto à União Europeia, em Bruxelas; Marcelo Prado, CEO da MPrado Consultoria Empresarial; Gustavo Spadoti, Supervisor do GTE da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa); Teka Vendramini, Presidente da Sociedade Rural Brasileira e Federação Rural do Mercosul; Ricardo Santin, Presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA); José Hara, Conselho da Andav e sócio da Agrohara; Luis Eduardo Rangel, Diretor de Análise Econômica e Políticas Públicas da Secretaria de Política Agrícola do MAPA; Bruno Lucchi, Superintendente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA); José Ricardo Lobo, Produtos de Uso Veterinário do MAPA; Bruno Cavalheiro, Sanidade Vegetal do MAPA; Rogério Boueri Miranda, Subsecretário de Política Agrícola e Negócios Agroambientais do Ministério da Economia, e Salvino Camarotti, Conselho Diretor da Andav.