2017 promete ser ótimo para o setor, diz CEO, do Grupo Semex

Previsão, segundo o diretor-presidente, é feita com base na percepção da equipe

A Semex Brasil inicia 2017 com previsão de crescer 12% sobre 2016, na expectativa de estabilização econômica interna, preço menor dos insumos agrícolas e ampliação das exportações de carne bovina pelo país. A única incógnita, que pode afetar não só o mercado de genética bovina, segundo seu diretor-presidente, Nelson Eduardo Ziehlsdorff, é a administração que ora assume o comando nos Estados Unidos, com Donald Trump.

Além da empresa de comércio de sêmen e embriões nacionis e importados, o Grupo Semex reúne a central de coleta Tairana, localizada em Presidente Prudente, SP; o Cenatte Embriões, que conta com central de doadoras e receptoras, sexagem em ultrassonografia, superovulação e coleta, congelamento, transferência e descongelamento de embriões; e a SRC Supply, que comercializa equipamentos para IA e saúde animal, entre outros produtos. Com exceção da  SRC Supply, as demais empresas do Grupo Semex são em sociedade com a Semex Alliance.

Ziehlsdorff esteve na DBO Editores para uma entrevista ao Portal DBO, onde conversou com o editor Sérgio de Oliveira.

Confira

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com