O 9° Leilão Touros Terra Boa em Guararapes foi sucesso absoluto

No dia 03 de julho, aconteceu o 9° Leilão Touros Terra Boa. Foram ofertados 100 reprodutores Nelore, 40 reprodutores Brangus, 30 novilhas Nelore e Brangus, e um lote de bezerros F1 (Nelore x Brangus) para recria e engorda.
Com R$ 10.000, 00 de média das fêmeas Brangus e R$ 14.000,00 de média dos touros Brangus, o leilão Terra Boa deste ano teve mais de R$2.000.000,00 de faturamento geral. Foram R$12.000,00 de média dos touros Nelore e R$7.000,00 de média das fêmeas Nelore. O leilão contou com 52 compradores de vários Estados do Brasil.
Em 2015, o leilão vendeu R$1,8 milhões e a melhor média foi dos touros Brangus, R$ 17.000,00, resultado que confirmou para o leilão, mais uma vez, a melhor média da raça.
“O Grupo Publique orgulha-se de ser a empresa de comunicação do evento e os resultados atestam a efetividade do trabalho que fizemos juntos”, destaca Carlos Alberto da Silva, presidente do Grupo Publique.
O leilão foi realizado no recinto construído para o evento na fazenda Terra Boa em Guararapes (SP) e teve transmissão do Canal Rural. A leiloeira é a Central Leilões.
Fazenda Terra Boa
A Fazenda Terra Boa, do criador José Luiz Niemeyer dos Santos já tem mais de 50 anos de história na pecuária nacional. Para ofertar reprodutores, matrizes, tourinhos, prenhezes e embriões com a qualidade que o mercado merece, utiliza os mais modernos recursos e tecnologias, sempre com o propósito de extrair o melhor da Terra Boa.
Desde 1948, a Terra Boa desenvolve a atividade pecuária (melhoramento genético e pecuária de corte) com base nos pilares da sustentabilidade. Em 1958, ganhou o troféu “fazenda conservacionista do Estado de São Paulo”, outorgado pela Secretaria Estadual de Agricultura, devido à aplicação de boas práticas agropecuárias conhecidas na época.
Em 1972, já utilizava a técnica de inseminação artificial. Em 1984, o touro Osíris Terra Boa ganhou o título de Grande Campeão nas mais importantes feiras agropecuárias do Brasil, a Expozebu e a Expoinel. Em 1992, ingressou no PMGRN (Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore).Mais uma demonstração de seu pioneirismo, pois o programa da ANCP (Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores) tinha apenas 4 anos na época. Em 2004, foi a primeira fazenda brasileira a obter a certificação ISO 14001. Três anos depois, a Global Gap de Práticas Agropecuárias. Em 2014, se destacou como a campeã das campeãs do Prêmio Fazenda Sustentável,iniciativa da revista Globo Rural. Conquistou o prêmio máximo do projeto e também foi escolhida na categoria bovinocultura de corte.
Assessoria de Imprensa Grupo Publique
Eloiza Fontes – assessoria@publique.com
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com