9ª edição do Leilão Terra Boa irá ofertar animais das raças Nelore e Brangus

A entrevista da edição 438 do Fala Carlão, conduzida pelo âncora Carlão da Publique, foi realizada nesta quinta-feira, 23 de junho, em São Paulo. Os assuntos abordados pelo entrevistado, o pecuarista José Niemeyer Dos Santos, foram: a seleção, a avaliação, o diferencial do gado da Fazenda Terra Boa e o leilão que será promovido no dia 03 de julho.

A Fazenda Terra Boa que tem tradição de criar gado Nelore, há 10 anos também seleciona Brangus. Sobre seleção de Nelore, José Niemeyer aconselha: “na hora que você escolheu a raça Nelore você não pode sair. Você tem que fixar porque a raça Nelore tem qualidades que você elegeu como fundamentais como a facilidade de parir, a fertilidade, a habilidade materna. É a raça mais funcional e que cumpre a função que é produzir carne”.

Quanto ao interesse por Brangus, Niemeyer explica que investiu nessa raça porque pensou em uma pecuária um pouco mais intensiva. “Hoje nós temos condições de manejo mais sofisticadas na fazenda, mas claro que o Nelore continua sendo a grande raça servida pela Terra Boa. O gado Brangus é um complemento importante. Nós nos preocupamos também com uma pecuária mais cuidada e o Brangus atende bem esse aspecto, com maior precocidade”, analisa.

A entrevista foi encerrada abordando a 9ª edição do Leilão Touros Terra Boa que irá ofertar 100 touros Nelore PO, 40 touros Brangus TJ, lote especial de novilhas Nelore e Brangus e 300 bezerros de cruzamento (Angus x Nelore) para recria e engorda. O pregão será promovido no dia 03 julho, às 13h30, no recinto construído para o evento na Fazenda Terra Boa em Guararapes (SP).O leilão terá transmissão ao vivo pelo Canal Rural. A leiloeira será a Central Leilões.

No vídeo abaixo, acompanhe esta entrevista.

Fazenda Terra Boa

A Fazenda Terra Boa, do criador José Luiz Niemeyer dos Santos, já tem mais de 50 anos de história na pecuária nacional. Para ofertar reprodutores, matrizes, tourinhos, prenhezes e embriões com a qualidade que o mercado merece, utiliza os mais modernos recursos e tecnologias, sempre com o propósito de extrair o melhor da Terra Boa.

Desde 1948, a Terra Boa desenvolve a atividade pecuária (melhoramento genético e pecuária de corte) com base nos pilares da sustentabilidade. Em 1958, ganhou o troféu “fazenda conservacionista do Estado de São Paulo”, outorgado pela Secretaria Estadual de Agricultura, devido à aplicação de boas práticas agropecuárias conhecidas na época. Em 1972, já utilizava a técnica de inseminação artificial.  Em 1984, o touro Osíris Terra Boa ganhou o título de Grande Campeão nas mais importantes feiras agropecuárias do Brasil, a Expozebu e a Expoinel. Em 1992, ingressou no PMGRN (Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore). Mais uma demonstração de seu pioneirismo, pois o programa da ANCP (Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores) tinha apenas 4 anos na época. Em 2004, foi a primeira fazenda brasileira a obter a certificação ISO 14001. Três anos depois, a Global Gap de Práticas Agropecuárias. Em 2014, se destacou como a campeã das campeãs do Prêmio Fazenda Sustentável, iniciativa da revista Globo Rural. Conquistou o prêmio máximo do projeto e também foi escolhida na categoria bovinocultura de corte.

Assessoria de Imprensa Grupo Publique

Eloiza Fontes – eloiza@publique.com

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com