ABCZ a voz do Brasil ressoante no exterior

CHAPA ABCZ UNIDA

A voz do Brasil ressoante no exterior

“Quem cala consente”, diz o velho ditado popular. E é nos momentos de crise que a inércia da conduta mostra as fragilidades do Brasil ao se comunicar com o restante do mundo, quando o assunto é o agronegócio. É para reverter esta realidade que uma voz ecoa incansável na defesa dos produtores rurais: a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ). Fundada em 1934, a entidade acompanhou as transformações por quais passou a agropecuária, atributo que a tornou uma referência mundial e a credencia a participar das mais importantes decisões que envolvem a pecuária brasileira.

Ainda é fresco na memória o episódio dos covardes e infundados ataques da Irlanda que abalaram a credibilidade da carne brasileira junto à União Europeia, à época o pilar de sustentação das exportações brasileiras. Com medo da concorrência estrangeira, os pecuaristas irlandeses alegavam que o produto brasileiro poderia ser oriundo de bovinos com febre aftosa e ainda seria vetor da Encefalopatia Espongiforme Bovina (Mal da Vaca Louca), doença a qual o País sequer recebia classificação de risco da Organização Internacional de Saúde Animal (OIE) naquele ano.

Enquanto ainda se discutia se caberia ou não à Diplomacia reverter a situação, José Olavo Borges Mendes, presidente da ABCZ no triênio, enviara uma carta a outras autarquias das associações dos países onde existia rebanho zebu, como Austrália e Estados Unidos; deputados federais da Bancada Ruralista, entidades de classe e criadores pressionando para a tomada de medidas cabíveis. Como resultado, o Brasil recebeu apoio de Douglas G. Brydges, presidente da Associação Internacional do Comércio de Carne, sediada em Londres, que contestou e desmentiu as acusações diretamente no Parlamento Europeu.

“Participamos ativamente de todas as grandes lutas em defesa dos produtores rurais, não só criadores de gado. E somos reconhecidos como uma entidade ativa e capaz. Dirigimos a associação de forma dedicada e apaixonada, mas o fazemos de forma aberta e profissional”, ressalta Frederico Cunha Mendes – ou apenas Fred -, diretor da ABCZ e candidato à presidência da entidade nas próximas eleições. Fred tem o apoio de 15 dos 17 membros do Conselho Deliberativo, sendo responsável também por continuar a defender os interesses de nossa pecuária internacionalmente.

Quando ele diz de forma aberta, se refere ao estreitamento contínuo das relações com outras entidades de classe exponenciais ou entidades irmãs, como prefere chamá-las. Ao lado da Confederação Nacional de Agricultura e Pecuária (CNA) e a convite do próprio Ministério da Agricultura, em 2012, por exemplo, integrou o Grupo de Trabalho que intermediou os debates na Rio +20, mostrando como o Brasil já havia aderido a sistemas de criação mais sustentáveis. “Foi quando o mundo conheceu mais de perto as pesquisas e os exemplos nacionais de sucesso nos sistemas de integração lavoura-pecuária e lavoura-pecuária-floresta”, lembra Fred.

Mais recentemente, em outubro de 2015, a ABCZ ajudou a divulgar a evolução da pecuária brasileira e a qualidade da carne bovina exportada para mais de 120 países na Anuga, uma das mais importantes feiras de alimentação do mundo, realizada em Colônia, na Alemanha. Desta vez, o convite partiu da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC), em encontro organizado pela Agência Brasileira de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil), com a qual a ABCZ mantém o convênio Brazilian Cattle Genetics há 12 anos, que busca fomentar os embarques de animais, genética bovina e insumos.

“As últimas gestões da ABCZ fizeram um trabalho extraordinário de representar com competência a nossa pecuária. Ganharam espaço no relacionamento com governo, lideranças empresariais e políticas, entidades de classe igualmente representativas dos produtores rurais, além de empresas parceiras e apoiadoras. Este trabalho é importantíssimo e não pode cessar”, conclui Fred.

A entidade

A ABCZ atua ao longo de toda a cadeia produtiva (pastagens, crédito, fomento, extensão rural, pecuária comercial, mercado consumidor e exportações), em conjunto com outras associações promocionais, instituições de ensino e entidades ligadas à pecuária, como a Associação Nacional dos Confinadores (Assocon), em apoio à campanha “Orgulho de ser Pecuarista”.

Essas são apenas algumas das propostas, que podem ser acessadas na íntegra no hotsite www.fredpresidenteabcz.com.br

Acompanhe também nas redes sociais:

www.facebook.com/fredpresidente

www.instagram.com/fredpresidente

twitter.com/fredpresidente

ATENDIMENTO À IMPRENSA

Pec Press® – Imprensa Agropecuária

Adilson Rodrigues – Jornalista Responsável (Mtb 52.769)

Robson Rodrigues – Coordenação

Telefone: (11) 3876-8648 / 9-8642-8773

adilson@pecpress.com.brrobson@pecpress.com.br

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com