ABS certifica 15 touros com Selo Ouro IATF

Reprodutores apresentaram excelente desempenho, com a certificação máxima do programa

Agora são 15 touros das raças Angus e Nelore com selo Ouro IATF da ABS Pecplan. A ferramenta, criada em 2012, mede o desempenho do material genético dos touros em procedimentos de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) e contribui para as decisões dos produtores na escolha da genética para aumento de fertilidade e índice de concepções.

“Os touros com o Selo, sem dúvida, são líderes na comercialização de sêmen, pelo seu desempenho na IATF, e pela qualidade do resultado de suas provas e de sua genética”, destaca Cristiano Ribeiro, gerente do Departamento Técnico Corte da ABS Pecplan, lembrando que para a certificação são avaliadas informações colhidas por técnicos que fazem parte do Grupo IATF da ABS Pecplan. A equipe trabalha há sete anos e já coletou mais de meio milhão de dados por todo o país.

“Uma informação importante: todos estes dados são coletados em fazendas e condições brasileiras, em todas as regiões. Isso só é possível, pois temos o apoio do gripo, que por perceber o benefício da ferramenta e constatar que o selo funciona na prática, aumenta o volume de coleta de dados ano após ano”, acrescenta o gerente de Mercado e Contas-Chave, Frederico Glaser.

A lista de touros com o Selo IATF é renovada anualmente e divulgada durante o Encontro IATF promovido pela empresa. Em 2015, o evento aconteceu entre os dias 22 e 23 de setembro, e são ao todo 10 touros Nelore e cinco da raça Angus. São eles: Cacique, 7176, Campeão, Rausor, Sansão, Tanque, Vencius, Curve Bender, Solid Gold, Rampage, Final Produc e Big Mac, Todos com sêmen disponível na ABS Pecplan.

Para ser certificado, o animal precisa atender a critérios rigorosos, como apresentar resultados em lotes com mais de 50 fêmeas, em pelo menos três regionais e com taxa de prenhez acima de 52%. Os selos são divididas em três categorias. No caso da ouro – a mais importante -, é preciso que o desempenho do reprodutor seja avaliado com informações coletadas em mais de três mil procedimentos de inseminação e , no mínimo, dez rebanhos diferentes.

“É um teste e tanto para todos os reprodutores da bateria. Somente os animais de muita consistência recebem o Selo Ouro, pois manter uma média de no mínimo 52% ou superior em mais de três mil IATFs é algo muito difícil. Por isso, o Selo IATF (marca registrada da ABS) é sinônimo de confiança”, acrescenta Glaser.

Fonte: Faeza Rezende | Assessora de imprensa

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com