Acelerar a terminação a pasto pode aumentar a produtividade

Por Pedro Bittencourt Trindade – Engenheiro Agrônomo, Promotor de Vendas Tortuga | DSM

Vender uma maior quantidade de animais no período de entressafra ou simplesmente aumentar o giro de capital e diminuir o custo fixo da fazenda. Estes são apenas alguns dos benefícios que a suplementação dos animais com produtos proteicos e proteico-energéticos, administrados na fase de terminação nas águas ou secas, pode trazer.

As Fazendas Colorado e Paraíso II, do Sr. Manoel Dermeval Cabral, localizadas no município de Firmino Alves/BA e Itapetinga/ BA, respectivamente, fazem parte do PITT (Programa de Incentivo à Tecnologia Tortuga). Desde o mês de abril de 2016, por sugestão da equipe técnica da DSM, as fazendas vêm acelerando a fase de terminação, anteriormente realizada com proteinado (Fosbovi Proteico 35).

Na região das fazendas, o período chamado de “inverno” (de abril a agosto) apresenta índices pluviométricos em torno de 300 mm. Sendo assim, a proposta inicial foi o uso de Fosbovi Proteico Energético 25M, devido à sua facilidade de adaptação aos diferentes tipos de pasto dos gêneros Brachiaria (Brizantha, Piata, MG5, Decumbens) e Panicum das fazendas e às suas variações de proteína de acordo com a época do ano, considerando, ainda, os ganhos adicionais que a monensina sódica poderia proporcionar.

O ganho adicional com o uso do Fosbovi Proteico Energético 25M pode melhorar o desempenho dos animais em até 500 gramas. Até Outubro de 2016, foram avaliados 121 animais conforme abaixo:

Resultados Zootécnicos

Número de animais – 121 Peso vivo inicial – 512,3 kg Peso final – 574,84 kg

Dias de trato – 59 GMD – 1,06 kg

Consumo – 590 g

Ganho de @ no período – 2,08
Resultados Econômicos

Custo diário – R$ 1,22 Custo período – R$ 71,98

Custo pastagem/período – R$ 59,00

Custo total por animal – R$ 130,98 Custo @ produzida – R$ 62,97
Os animais foram vendidos na balança da fazenda, por opção do proprietário. Mas o rendimento de carcaça também poderia ter sido avaliado. No período de verão, com certeza, os ganhos podem melhorar devido a um maior consumo do Proteico Energético e a uma melhor qualidade dos pastos.

Portanto, a suplementação protéico- energética na fase de terminação pode gerar ganhos adicionais de até 1 quilo por animal por dia, possibilitando, nas Fazendas Colorado e Paraíso II, um incremento de produtividade e renda.