Agro e complexo carne pesam mais na balança

Quase 50% das exportações do País vêm do agronegócio

A exportação brasileira do agronegócio em julho foi de US$ 9,1 bilhões, 49,2% das vendas externas do país, registradas no período que geraram uma receita de US$ 18,526 bilhões. No mês, as importações do setor chegaram a US$ 1,15 bilhão, o equivalente a 7% das compras nacionais, em um total de US$ 16,147 bilhões.

Os dados do Ministério da Agricultura indicam que o saldo do agronegócio alcançou US$ 7,96 bilhões em julho, sendo decisivo para o saldo de US$ 2,379 bilhões da balança comercial.

Sobre as exportações do agronegócio, de janeiro a julho, o volume faturado foi de US$ 52,37 bilhões (46,4% das vendas totais), sendo o complexo carne um dos mais relevantes. Segundo o presidente da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), Antônio Jorge Camardelli, a expectativa do setor é chegar aos US$ 7,2 bilhões faturados no ano passado.

O resultado virá, mesmo após o fechamento de diversos frigoríficos e a retração de 18% na receita do primeiro semestre, na variação anual. “Seguramente vamos superar os resultados do primeiro semestre. A expectativa agora é alcançar os US$ 7,2 bilhões”, disse Camardelli.

Dados do último levantamento da Abiec mostram que o Brasil faturou US$ 2,7 bilhões com as exportações dos produtos bovinos no primeiro semestre, pelo embarque de mais de 656 mil toneladas do produto. Comparado a 2014, houve queda de 14% no volume exportado e 18% em receita. O desempenho se deu, em grande parte, em função da retração nas importações de Hong Kong, Rússia e Venezuela, influenciada pelo cenário internacional, com crise do petróleo e variações cambiais.

No radar ainda estão os Estados Unidos e a China, como mercados prioritários para o Brasil. Os embarques para o segundo destino largaram com 10 mil toneladas em 50 dias.

Dados: DCI/ABIEC

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com