Integração lavoura, pecuária e florestas

Temos no Brasil, neste exato momento em andamento, algo genial. Chama-se sistema ILPF, quer dizer, integração lavoura, pecuária e floresta. Para que nossos ouvintes, não do campo, entendam, significa que na mesma área, na mesma fazenda vamos plantar grãos, soja, milho, vamos criar bois, e ainda vamos plantar árvores, tudo junto.

A Cocamar, cooperativa de destaque no país, está apoiando e inovando num projeto desses, na região de Presidente Prudente, no estado de São Paulo, ali a tradição é pecuária, solo arenoso, clima quente. E está dando certo, com cada vez mais produtores assimilando esse conhecimento. Planta soja na reforma das pastagens no verão.
Na colheita planta capim brachiaria. Então tem alimento para o gado no inverno, que fica frio e as pastagens minguam. Depois desse plantio que ainda protege o solo, planta árvores, eucaliptos, nos espaços intercalares. Isso faz com que haja sombra e boi adora sombra.

Dias 26 e 27 de agosto, em Presidente Prudente, com a presença dos ex-ministros Roberto Rodrigues, Alysson Paolineli, com o presidente da Embrapa Maurício Lopes e Luis Lourenço, presidente da Cocamar. Haverá o encontro técnico.

Carlos Viacava, um dos produtores exemplo da iniciativa, afirma: estou feliz com os resultados da integração lavoura, pecuária, floresta e ainda fazemos isso de forma sustentável, duradouro e com os pés no chão.

Esse, sim, genial. Se já temos no Brasil safra e segunda safra no mesmo ano, agora com grãos, carne, árvores, damos um salto inteligentíssimo no agronegócio brasileiro e com sustentabilidade.

Em Presidente Prudente, dias 26 a noite e dia 27, este é o bom Brasil que nós já temos. Precisa olhar.

Por José Luiz Tejon
Fonte: CCAS

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com