Vacina aftosa: empresa lança campanha educativa

Estadão Conteúdo – A JBS lança na quarta-feira, 1º de novembro, uma campanha educativa sobre a forma adequada da vacinação do gado contra a febre aftosa. A campanha “Vacina, Peão!” tem, segundo a empresa, o objetivo de “evitar prejuízos em toda a cadeia produtiva”.

Em junho, os Estados Unidos suspenderam as importações de carne bovina in natura do Brasil após encontrar abscessos no produto. Uma das suspeitas era de que a vacina ou a aplicação incorreta dela causaria o problema.

Desde então o mercado norte-americano segue fechado ao produto nacional. “O erro na aplicação da vacina pode gerar prejuízo para o pecuarista, para a indústria, além de impacto negativo no valor comercial do produto e no acesso a mercados internacionais”, disse, em nota, Fábio Dias, diretor de relacionamento com o pecuarista da JBS Carnes, sem citar o episódio envolvendo o embargo dos EUA. “Vamos atuar de forma proativa com os pecuaristas cadastrados no nosso sistema, mas queremos atingir fazendeiros de todo o Brasil”, completou.

O site www.vacinapeao.com.br foi criado para hospedar o conteúdo e reúne cartilhas, apresentações e folhetos. Ao longo do mês, a empresa vai também entregar seringas de alta tecnologia aos seus maiores fornecedores, responsáveis por 50% do volume de abate da empresa.

A segunda etapa da campanha nacional de vacinação contra a febre aftosa começa na quarta-feira em todo o País, exceto em Santa Catarina, Estado que tem status reconhecido pela Organização Mundial e Saúde Animal (OIE) de área livre da doença sem vacinação. Até o dia 30 Acre, Amapá, Amazonas, Espírito Santo, Paraná, Roraima e São Paulo imunizarão os animais de qualquer idade.

Os demais estados deverão aplicar a segunda dose apenas em bovinos e bubalinos de até dois anos. Na primeira etapa de vacinação deste ano, realizada a partir de maio, a cobertura vacinal atingiu 98,28% do rebanho. De 195,4 milhões de cabeças, foram vacinados 192,1 milhões.