ASBIA e CEPEA fecham parceria para criação de índice inédito de venda de sêmen

Referência mundial em genética bovina, o Brasil inova mais uma vez e será o primeiro país a ter um “Índice de Preço Médio de Venda de Sêmen” de todas as raças com material genético comercializado no mercado nacional. A Associação Brasileira de Inseminação Artificial (ASBIA) acaba de firmar parceria com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA)- ESALQ/USP para o desenvolvimento do INDEX ASBIA, documento que contém informações sobre a produção e comercialização de sêmen bovino e, a partir de 2017, passará a conter também os preços médios de venda. O convênio foi assinado na última sexta-feira (28/10) pelo então presidente da ASBIA Carlos Vivacqua Carneiro da Luz, pelo pesquisador responsável pela área de pecuária do CEPEA/ESALQ Sérgio De Zen e pelo então diretor Técnico Sergio de Brito Prieto Saud.

As informações relativas ao preço do sêmen serão de uso exclusivo, interno e gerencial dos associados da ASBIA e serão utilizadas por eles para nortear a gestão dos negócios. “Hoje, não há informação do mercado de IA em relação à valoração do sêmen, que permita uma análise estratégica por parte das empresas, associações de raça e produtores de genética em relação ao valor médio das doses de sêmen comercializadas em cada raça. Nosso objetivo futuro é desenvolver um índice que quantifique o valor agregado do sêmen, em função de seu valor genético, Em nenhum país do mundo existe essa informação setorial, que é extremamente estratégica para gestão do negócio da cadeia como um todo. No caso dos criadores, o índice permitirá chegar ao efetivo retorno financeiro do touro selecionado e em coleta de sêmen para comercialização. Já as associações de criadores terão a noção exata do benefício financeiro dos testes de progênie que realizam. As empresas de inseminação poderão verificar com o índice se estão vendendo um produto de valor agregado.”, explica Vivacqua, que a partir desta terça-feira (01/11) encerra seu mandato como presidente da ASBIA e assume a Presidência do Conselho de Administração da entidade.

O “Índice de Preço Médio de Venda de Sêmen” será elaborado pelo CEPEA com base nas informações enviadas pelas empresas do setor a partir de um software do centro de pesquisa. A expectativa é de que em fevereiro de 2017 os associados da ASBIA recebam o INDEX já contendo esses dados.

Outra mudança será a redução do período de divulgação do INDEX ASBIA, que atualmente é semestral. A proposta inicial é torná-lo trimestral e futuramente mensal. Para o novo presidente da ASBIA, Sergio de Brito Prieto Saud, que assume o cargo neste 1º de novembro, essa maior rapidez na geração das informações para o mercado de genética está entre as vantagens do projeto.  “Considerando que o CEPEA é um renomado centro de pesquisas econômicas e desenvolve pesquisas sobre aspectos econômicos e financeiros em mais de 30 áreas do agronegócio brasileiro, na minha visão, a parceria da ASBIA com o CEPEA na formatação do Index ASBIA traz muitas vantagens para o setor. Entre elas, destaco: maior acuracidade e credibilidade nas informações, aumento da quantidade e qualidade das análises do mercado de IA (Inseminação Artificial), maior rapidez na geração das informações de mercado e, principalmente, maior visibilidade do impacto positivo da técnica de IA e do melhoramento genético na produção pecuária no Brasil, através do cruzamento com outros dados de mercado.”, destaca Saud. Segundo o pesquisador responsável pela área de pecuária do CEPEA/ESALQ Sérgio De Zen, as duas entidades celebram um convênio que abre espaço para trabalhar os dados do setor de reprodução animal – bovinos de corte e leite. “O processo de recebimento dos dados, armazenagem e tratamento dos mesmos serão feitos pelo CEPEA em parceria com a ASBIA. O segmento passa a ter mais segurança nos dados e abre um importante espaço para pesquisas e estudos do setor. A ASBIA faz parte agora do maior e mais amplo banco de dados da pecuária nacional, referência para o Brasil e para o mundo.”, conclui De Zen.

Legenda da Foto: Tiago, Sérgio De Zen, Carlos Vivacqua e Sérgio Saud

Sobre a ASBIA

A ASBIA é uma entidade sem fins lucrativos, fundada, em novembro de 1974, para congregar as empresas que se dedicam ao fomento da pecuária no setor de produção e distribuição de sêmen, materiais e equipamentos de uso na Inseminação Artificial e de outros produtos ligados à reprodução animal. A ASBIA representa 95% do mercado brasileiro de inseminação artificial e conta atualmente com 32 associados, dentre empresas de inseminação artificial, de produção de embriões, de nutrição animal, associações de raça, além de laboratórios envolvidos na área de reprodução bovina. A entidade tem como objetivos principais difundir e fomentar o uso da IA, através da promoção e divulgação da técnica, e implementar campanhas promocionais para a melhoria da tecnologia da Inseminação Artificial.

Informações para a Imprensa | Grupo Publique
(11) 9.9105.2030 – carlos@publique.com | Carlão da Publique
(11) 9.9382.1999 – assessoria@publique.com | Priscila Pontes

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com