Asbia: Investir no melhoramento genético é garantir o futuro na atividade pecuária

Durante o Publique Road Show Edição Asbia, que percorreu algumas das principais redações do agronegócio brasileiro entre 4 e 6 de abril, Sergio Saud, presidente da Associação Brasileira de Inseminação Artificial (Asbia), que congrega 95% das empresas do setor, fez um alerta para o pecuarista: aquele que não investir em genética agora, não terá um rebanho em boas condições quando a situação macroeconômica do país melhorar.

“Não é hora de abandonar a genética, o momento é de investir no melhoramento genético para ter bons produtos em 2019, 2020 quando a economia se recuperar e o consumo voltar”, frisou.

Com números consolidados de 2016 tanto das vendas de sêmen de gado leiteiro como de corte, Saud observou, em entrevista para a Revista DBO e o Portal DBO, que a queda ocorrida no ano passado, em função da conjuntura econômica e dos altos custos de produção, é coisa do passado. No primeiro trimestre de 2017 as vendas cresceram bastante, nos dois segmentos, revelou para os jornalistas Sérgio de Oliveira, editor da Mundo do Leite, Moacir José, editor da DBO e Demetrio Costa, chefe de redação.

Assista entrevista concedida nos estúdios da DBO Editores: http://www.portaldbo.com.br/Revista-DBO/Super-manchete/Vendas-de-semen-sinalizam-retomada-dos-investimentos-em-genetica/20132n

Ainda sobre os números, Saud participou do Programa Dia-a-Dia Rural do Canal Terraviva, com a jornalista Daiany Andrade:

 http://tvterraviva.band.uol.com.br/noticia/100000852596/conversa-franca-resultados-do-mercado-de-inseminacao-em-2016.html

Se o mercado interno andou de lado, os botijões de sêmen brasileiro estão ganhando o mundo. A exportação de genética leiteira cresceu 36%, com destaque para as raças Gir e Girolando, e no corte, 30%, com países como Paraguai (raças zebuínas) e Argentina (raças sintéticas) se destacando.

Assista a entrevista de Saud sobre o tema para o Bom Dia Produtor, do Canal do Boi:

http://www.sba1.com/noticias/Exportacao-aumenta-mas-comercio-de-semen-cai-7-no-Brasil

No Jornal da Pecuária, do Canal Rural o presidente da Asbia afirmou que investir na inseminação artificial é a forma mais rápida e barata de promover o melhoramento genético do rebanho e aumentar a produtividade da fazenda. “A Inseminação Artificial é a porta de entrada para outras tecnologias na fazenda. Se elevarmos dos atuais 12% para 15% ou 16% o uso da IA no rebanho brasileiro, significa que mais 3 a 4 milhões de fêmeas foram inseminadas com um touro melhorador e vão gerar, no mínimo, entre 1,5 e 2 milhões de bezerros e bezerras com um valor genético superior, contribuindo para aumentar a produção de leite e de carne no País”, explica Saud.

Veja a entrevista para a apresentadora Quéli Ávila:

http://www.canalrural.com.br/videos/jornal-da-pecuaria/inseminacao-saida-para-alavancar-producao-79300

Para o Broadcast Agro, agência de notícias em tempo real do Grupo Estadão, Sérgio Saud fez um balanço dos números de 2016 e revelou qual a expectativa da associação para este ano. Ele ainda gravou participações para os programas Integrar para Crescer – que vai ao ar no próximo domingo (9) – e Primeira Prosa, ambos do Terraviva; Giro do Boi – no ar na segunda-feira (10),- do Canal Rural e concedeu entrevistas para jornalistas da Rádio CBN Londrina, Revista Nelore, Plant Project, Revista AG, PecNética, Animal Business Brasil e Mundo do Leite.