ASBRAM é parceira do MAPA em Pecuária Moderna!

A Associação Brasileira das Indústrias de Suplementos Minerais (ASBRAM) assinou nesta quinta-feira, dia 23, um acordo de cooperação técnica com o Ministério da Agricultura e Pecuária do Brasil (MAPA) para auxiliar o Ministério na capacitação de técnicos de empresas em metodologias de baixo carbono, a preparação de propriedades para o mercado de carbono e o cálculo da pegada de carbono, além de apoio em projetos descarbonizantes e monitoramento de impactos.

A ideia da cooperação foi discutida e apresentada durante a reunião mensal da ASBRAM em Goiânia, em setembro passado. Na presença do presidente da Asbram, Juliano Sabella, e do Médico veterinário Bruno Meireles Leite, Coordenador Geral de Produção Animal no Departamento de Desenvolvimento das Cadeias Produtivas e Agregação de Valor da Secretaria de Inovação, Desenvolvimento Sustentável e Irrigação do MAPA. Hoje, o acordo foi ratificado pelos dois profissionais na abertura do 13º Simpósio Nacional da Indústria de Suplementos Minerais organizado pela entidade em Campinas (SP), e que debate a produção de carne saudável e que regenera o meio ambiente, no lema ‘ ‘Brasil Sustentável e um Paraíso Restaurável’!

“Queremos avançar na lacuna que é a transferência de tecnologias, usando a capilaridade da Asbram, levando conhecimento para técnicos e pecuaristas brasileiros. Tudo o que foi reunido no âmbito do governo federal em vários projetos para a sustentabilidade da pecuária brasileira. Assim, vamos ganhar escala no segmento”, comemorou Bruno Leite. O coordenador se refere a ações como o programa ‘Pecuária Baixo Carbono, recuperação de pastagens degradadas, plantio direto, programa ABC, menos emissão de gases, intensificação da produção, sistemas integrados, florestas plantadas, bioinsumos, manejo de resíduos, irrigação, processos de descarbonização,entre outros.

Tudo para atingir a redução da intensidade da emissão de Gases de Efeito Estufa, aumento da retenção de carbono no solo, recuperação de áreas de preservação permanente e de reserva legal nas propriedades rurais, ações de conservação de solo e água, melhoria da eficiência nas propriedades rurais e adoção de medidas de originação/transparência na cadeia produtiva. “A Asbram vai colocar todo seu arsenal de conhecimento e contatos a favor deste trabalho, principalmente nosso exército maravilhoso de mais de quinze mil profissionais de todas as industrias de suplementação mineral do país. Gente que todo dia abre as porteiras das fazendas brasileiras para ajudar o pecuarista a produzir mais, melhor, com qualidade, sustentabilidade e preocupação social e ambiental”, justificou Juliano Sabella.