Carpa recebe visita de Colombianos

A Carpa Serrana, um importante parceiro do Grupo Publique, entrou no mercado internacional há cerca de um ano. Após realizar algumas negociações para exportação de material genético e ser inserida no consórcio Brazilian Cattle, o criatório passou a ser acessado por empresas especializadas no turismo do agronegócio e por pecuaristas estrangeiros, individualmente.

No último sábado, dia 27 de abril, uma comitiva com 25 integrantes da Colômbia esteve na Carpa Serrana e foi recebida pelo gerente de pecuária Luis Otávio Pereira Lima que apresentou a estrutura do criatório, promoveu um desfile com os melhores animais das raças Nelore e Sindi, explicou os conceitos preconizados pelo criador Eduardo Biagi para o melhoramento genético desses zebuínos, bem como as atuações do empresário em outras atividades, como as do setor sucroalcooleiro, por exemplo. “É estimulante ver o pessoal de fora chegar com sede de informação sobre o desempenho do zebu brasileiro. A gente percebe que eles são ávidos por conhecimento e a todo momento buscam uma aplicação da nossa genética nos sistemas de produção deles. Eu percebi um encantamento com os exemplares Nelore e com os lotes de Sindi que são da criação do Victor Biagi”, diz Pereira Lima. Os grupos internacionais que são levados para conhecer o projeto de cria da Carpa, dividido em unidades de São Paulo e Mato Grosso tem a oportunidade de contemplar a seleção de gado PO, saber mais sobre a oferta de touros melhoradores e matrizes de qualidade, além da conhecer detalhes da produção anual de milhares de bezerros para a categoria comercial.

A equipe do Fala Carlão acompanhou a missão colombiana e o apresentador Carlos Alberto da Silva conversou com vários integrantes do grupo. “Particularmente me agrada todo o sistema pecuário do Brasil. É minha 1ª vez aqui e estou impressionado com a qualidade dos animais e o trabalho dos criadores. Acredito que a América Latina nunca vai passar fome, porque o Brasil tem condições de produzir alimento para todos. Todos os pecuaristas de outros países precisam conhecer o sistema de produção daqui para entender e aprender. Os brasileiros são nossos professores. É um país a ser seguido!”, disse Juan Santiago Martinez, vice presidente da Asocebu Colômbia (Associação de Criadores de Zebu).

O criador Juan Pablo Moreno, criador de Gir, Guzerá e Nelore resumiu o depoimento com elogios. “Excelente! Magnífico” e foi acompanhado em coro pelo amigo brahmista, o selecionador Andres Perez. “Tanto o Sindi quanto o Nelore, são raças extraordinárias. Excelentes! Impressionantes!”.

A Colômbia tem 27 milhões de cabeças de bovinos. As raças zebuínas começaram a ser criadas em 1913 e assim como no Brasil, hoje representam a maioria do rebanho. O diretor executivo da Asocebu Colombia, Andres Arenas comenta as peculiaridades da pecuária nos dois países. “O trabalho dos criadores brasileiros se sobressai pela alta qualidade dos animais e principalmente pela ampla utilização de tecnologias de reprodução artificial que acelera o melhoramento genético. Ainda não conhecemos bem o Sindi na Colômbia, mas ficamos bastante impressionados com a raça e também com a genética superior do Nelore da Carpa”, disse o representante da Asocebu.
Em 2018 a Colômbia sediou o Congresso Internacional da Raça Brahman e em 2019 o calendário prioriza dois grandes eventos conta Andrés Arenas. “Este ano teremos dois eventos muito importantes na Colômbia. Em julho a Feira Agro Expo em Bogotá e depois o maior encontro das raças zebuínas, que reúne 1.500 cabeças, na Feira Nacional de Villavicêncio”, convidou o diretor indicando o site www.asocebu.com .

A equipe do Grupo Publique e o Fala Carlão estarão com força total na cobertura da ExpoZebu 2019. Acompanhe tudo nas nossas mídias e redes sociais.