Chuva e seca impactam lavouras e campo

André Pessôa, coordenador do Rally e diretor da Agroconsult, apresentará à Imprensa na BM&FBOVESPA, em São Paulo, as estimativas da safra de soja e milho que a expedição técnica nacional verificará nas lavouras a partir do final de janeiro

Como a seca impactou a safra de soja no Mato Grosso e Mapitoba? E quais as consequências das chuvas nas lavouras do Sul do Brasil? Qual a extensão dos riscos para a produtividade brasileira? Em função desse cenário, qual será a previsão da safra 2015/16?

O Rally da Safra 2016, principal expedição técnica privada para monitoramento da safra de grãos no Brasil, vai a campo no final do mês para responder estas e outras questões. André Pessôa, coordenador do Rally, dará entrevista coletiva nesta terça-feira, 19 de janeiro, a partir das 9h30, na BM&FBOVESPA, sobre as novidades desta 13ª edição e as estimativas pré-rally.

Oito equipes estarão em campo para avaliar lavouras de soja e três irão verificar o milho segunda safra. As duas primeiras equipes iniciam os trabalhos nas lavouras de soja precoce em Campo Grande (MS), no dia 26 de janeiro, e em Sinop (MT), no dia 25. A Equipe 3 prosseguirá no MT a partir do dia 01 de fevereiro e, na sequencia, chegará a Goiás.

Os técnicos das Equipes 4, 5, 6, 7 e 8 voltam a campo a partir do dia 23 de fevereiro para avaliação da soja e seguem os trabalhos até 15 de março. As equipes percorrerão propriedades nos Estados de Goiás, Mato Grosso, Tocantins, Maranhão, Piauí, Bahia, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Nesta edição, outras três equipes avaliarão o milho segunda safra entre os dias 03 e 20 de maio no Paraná, Mato Grosso do Sul, Goiás e Mato Grosso.

Agrolink com informações de assessoria
WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com