Coluna AgroNotícias, por Maurício Picazo Galhardo

SÃO JOSÉ DO RIO PARDO
Cerca de 40 alunos, do 1.º ao 5.º ano do Ensino Fundamental, participaram das atividades do Dia Nacional do Campo Limpo, realizado na Escola Municipal de Ensino Básico “Emeb Fazenda Estação Venerando”, em São José do Rio Pardo. A atividade, no dia 18 de agosto, contou com a participação de Rodrigo Vieira, assistente agropecuário da Casa da Agricultura (CA) de São José do Rio Pardo, e do educador Paulo Rebouças Barbosa.

VITÓRIA VIVA
A Associação Vitória Viva – Assentamento Rancho Grande e Santa Rosa, do município de Euclides da Cunha Paulista, recebeu um caminhão com baú refrigerado no valor de R$ 179 mil, viabilizados com recursos do Projeto Microbacias II – Acesso ao Mercado. O veículo, entregue no dia 10 de agosto, faz parte da Proposta de Negócio que contempla ainda a construção de uma agroindústria relativa à cadeia do leite, que deverá ser entregue em setembro.

DESPERDÍCIO DE ALIMENTOS
Foi feito dia 27 de agosto, do lançamento do documentário “Cultura do Desperdício”, no Conjunto Nacional, na capital paulista. A exibição encerrou as atividades da Virada Sustentável paulistana, evento realizado entre os dias 24 e 27, para articular ações sustentáveis com a participação direta da sociedade civil, órgãos públicos, movimentos sociais, empresas e instituições de ensino. Produção de 52 minutos, o documentário mostra o desperdício em todas as etapas da cadeia produtiva de alimentos.

LANÇAMENTO EM SOROCABA
Na sexta-feira (1), agricultores familiares em especial da região de Sorocaba, conheceram de perto o Plano Safra 2017/2020. A Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) promoveu, em parceria com o Banco do Brasil, o lançamento regional do Plano. O evento aconteceu no Sindicato Rural de Sorocaba. O Plano Safra foi lançado nacionalmente em maio, em Brasília, com anúncio do total de R$30 bilhões em crédito, mantendo as taxas de juros mais baixas do mercado para os agricultores familiares.

ÀREA DE SOJA NO BRASIL
A área de soja do Brasil no período 2017/18 deverá crescer em 3,1 por cento, aumento de mais de 1 milhão de hectares ante o período anterior, para 34,9 milhões de hectares, disse em nota a consultoria INTL FCStone. Apesar do aumento de área, a previsão da consultoria é de uma produção de 106,7 milhões de toneladas, nível mais de 7 milhões de toneladas abaixo do registrado em 2017, após o período 2016/17 ser visto como “beneficiado por um padrão climático excepcional”.

ETANOL DE MILHO
No Brasil, a cana-de-açúcar é a principal matéria-prima para a produção do etanol. De acordo com números da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica), a expectativa para a safra 2017/21018 é a produção de 24,7 milhões de litros de etanol na Região Centro-Sul do país, o que representa uma redução de 3,71% em comparação a safra de 2016/2017. Apenas de milho, a União, em conjunto com demais sindicatos e associações do Centro-Sul, estima produção de aproximadamente 300 milhões de litros.

ALFACE
Após oito semanas de desvalorizações sucessivas em Ibiúna e duas em Mogi das Cruzes, a alface crespa se valorizou nas regiões de Ibiúna e Mogi das Cruzes (SP) na semana (28/08 a 1º/09). As temperaturas mais quentes aumentaram levemente a procura da variedade. Além disso, devido às sobras nas roças nas últimas semanas, muitas alfaces estragaram e foram jogadas fora, o que contribuiu para diminuir a oferta, segundo colaboradores do Hortifruti/Cepea.

CENOURA
Na semana (28/08 a 1º/09) a cenoura se desvalorizou 2,8% no Cerrado Mineiro, registrando média de R$ 7,00/cx de 29 kg da raiz “suja”. A oferta seguiu alta, com rendimento de 84,5 t/ha na média no mês de agosto. Além disso, a saída continua fraca. Com os baixos preços, produtores continuam deixando as cenouras por mais tempo no solo, o que contribui para que os valores se mantenham em patamares baixos.