Coluna AgroNotícias, por Maurício Picazo Galhardo

BOTUCATU

Organizado pela CATI, pela Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA) da Universidade Estadual Paulista (Unesp) – Campus de Botucatu e pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o Dia de Campo sobre Conservação do Solo, realizado no dia 20 de setembro, reuniu cerca de 250 pessoas, entre produtores rurais, profissionais da área agropecuária e estudantes, na Fazenda Lageado, sede da Faculdade, em Botucatu, oriundas de municípios da região e de outras localidades do Estado, como General Salgado, Presidente Venceslau, Jaú e Bauru.

PRESIDENTE PRUDENTE

A Assembleia Regional de eleição de membros representantes da sociedade civil e do poder público para a composição da Comissão Regional de Segurança Alimentar e Nutricional (CRSANS) de Presidente Prudente e dos representantes da sociedade civil para o Conselho Estadual de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável (Consea/SP) foi realizada no dia 27 de setembro, no Escritório de Desenvolvimento Rural (EDR) de Presidente Prudente.

SOJA

As vendas externas de soja norte-americana somaram 2.338,1 milhões toneladas da safra 2017/18 na semana encerrada em 14 de setembro, divulgou na quinta-feira (21.09) o USDA (Departamento de Agricultura dos EUA). Os números do novo boletim semanal de vendas para exportação surpreenderam o mercado, que esperava entre 1,2 a 1,5 milhão de toneladas.

TRIGO-CLIMA

As boas condições climáticas que foram registradas durante a última semana sobre grande parte da área agrícola argentina permitiram recompor o estado do trigo semeado nas províncias de Buenos Aires e La Pampa, de acordo com avaliação da Consultoria Trigo & Farinhas. Essas foram as regiões mais afetadas pela inundação acumulada durante as chuvas de inverno.

PARAGUAI

O bom tempo, com clima seco e quente, está ajudando o avanço da colheita do trigo no Paraguai. “O que não está ajudando o produtor paraguaio é a média colhida por hectares, que está variando entre 1,2 e 2,0 ton/ha e é a mais baixa depois de 2013, quando o país sofreu uma grande quebra de produção.

CHUVAS

A América do Sul continuam terá um padrão mais árido de clima até 4 de outubro, aponta a Consultoria AgResource com base em mapas e dados da agência meteorológica independente ECMWF. “Este mês de setembro não se resume tão favorável para o começo do plantio, principalmente para o Centro-Oeste do Brasil”, afirma. A consultoria AgResource ressalta que o padrão de chuvas deve se estabilizar para além de outubro, quando o ritmo de plantio também deve aquecer.

MILHO-SUPERSAFRA

Os estoques de passagem elevados após a supersafra de milho colhida em 2016/2017 devem pressionar os valores pagos pelo cereal no ano que vem, atingindo patamares menores que os deste ano. Em média, o valor em 2018 deve ser 15,5% inferior ao estimado para 2017, conforme projeção do Banco Pine. A média de preços da commodity deve encerrar este ano em R$ 29,10 a saca de 60 quilos, estima o economista do banco Pine, Lucas Brunetti.

MANDIOCA

A disponibilidade de mandioca de dois ciclos continua reduzida em todas as regiões produtoras acompanhadas pelo Cepea. Além disso, o clima seco atrapalhou o avanço da colheita nos últimos dias, reduzindo ainda mais a oferta de raiz. Já a demanda por parte da indústria continua firme, resultando em maior disputa pelo produto. Nesse cenário, as cotações subiram de forma expressiva entre 18 e 22 de setembro.

APLICATIVO-IRRIGAÇÃO

A Universidade do Missouri criou um novo aplicativo de celular que estima a melhor hora para irrigar. Chamado de Crop Water Use, o software gratuito deve ser disponibilizado para agricultores de outros países dentro de um ou dois anos. “A beleza desse programa é que, uma vez sabida a localidade da propriedade, drena automaticamente com dados relacionados com a sua agenda de irrigação,” diz Gene Stevens do Centro de Pesquisa do Delta da Universidade do Missouri.

(Fontes: CATI, Secretaria Agricultura S.Paulo, Agrolink, DCI e Cepea/Esalq)