Coluna AgroNotícias, por Maurício Picazo Galhardo

CRESCIMENTO

O Valor Bruto da Produção agropecuária (VBP) deste ano, estimado com base nas informações de abril, ficou em R$ 544,9 bilhões. O valor é 4,4% superior ao montante de fechamento em 2016, de R$ 521,7 bilhões. O montante das lavouras cresceu 10,2% e da pecuária teve redução de 6,3%.

ARROZ

O Peru vai importar arroz descascado do Brasil. A ordem já foi publicada. As partidas devem estar acompanhadas de certificado fitossanitário oficial emitido pelo Brasil, dizendo que o país está livre de pragas e doenças e que foi fumigado contra doenças que aparecem durante a armazenagem. Em 2016, o Peru importou de todo o mundo US$ 165,4 milhões em arroz com casca e descascado.
CANA SAFRA 2017/2018
A safra de cana-de-açúcar na região centro-sul alcançou 24,09 milhões de toneladas na 2ª quinzena de abril de 2017, queda de 33,51% em relação a 2016. A queda no volume produzido decorre do atraso na moagem e menor quantidade fabricada do produto por tonelada de cana. Dados preliminares apurados pelo Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), em uma amostra de 125 empresas, apontam para uma retração de 14,84% na produtividade agrícola da área colhida em abril de 2017.
CAMPEÕES
A concentração de produção agrícola no Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Sul e Goiás, que de acordo com levantamento da Conab representa 67% da safra nacional de grãos. O último levantamento de safra, divulgado no último dia 11, indicou produção recorde de 232 milhões de toneladas. Em primeiro lugar, vem Mato grosso, com 58 milhões de toneladas, em segundo, Paraná com 41,5 milhões, em terceiro, Rio Grande do Sul, com 35,3 milhões e, em quarto lugar, Goiás, com 22 milhões de toneladas.
ARÁBIA SAUDITA
O ministro da Agricultura junto a equipe do Mapa e empresários estiveram num giro pelo Oriente Médio, visitando vários países entre eles a Arábia Saudita. Em mesa redonda com o tema Investimento no Brazil – Agronegócio e Infraetrutura , o ministro fez um relato sobre oportunidades de negócios e sobre a importância da agropecuária no país. O vice-presidente da Câmara de Comércio em Riad, Abdullah Mansour Al Shathry, disse que a Câmara vai preparar uma delegação para visitar o Brasil. 
KUWAIT
Visita de três dias ao Kuwait com a promessa do governo daquele país de reabertura do mercado para carnes bovinas provenientes do Brasil, que estava fechado desde 2015. Maggi reuniu-se com os ministros da Agricultura (Mohamed Al Gabri) e da Indústria e Comércio (Khaled Nasser Abdullah Al Roudan), depois de 12 anos de ausência de autoridades brasileiras em visita ao país. De acordo com o ministro, além de demonstrar interesse em aumentar o intercâmbio na área do agronegócio, a pauta anualmente é de apenas US$ 300 milhões.
AUSTRÁLIA
A Austrália quer construir parcerias com a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo para troca de experiências e tecnologias na agropecuária. Em reunião com delegação australiana na sede da Pasta, dia 15 de maio, na Capital, o secretário Arnaldo Jardim destacou a similaridade entre o clima brasileiro e o australiano como um dos pontos positivos para o trabalho conjunto.
FARELO DE SOJA
A alta demanda pelo grão, principalmente da China, e o atraso do plantio nos Estados Unidos, devido às más condições climáticas, pontualmente deram sustentação às cotações da soja no mercado interno. Entretanto, a produção recorde na safra atual limita a força do mercado e mantém os preços do produto abaixo do registrado no ano anterior. Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, a tonelada do farelo está cotada, em média, em R$1.109,56, sem o frete. (Texto: Mapa, Unica, Secretaria Agricultura SP e Scot Consultoria)