Coluna AgroNotícias, por Maurício Picazo Galhardo

ESGOTO SANITÁRIO

O esgoto sanitário, se disposto diretamente no meio ambiente sem o devido tratamento, é fonte de diversas enfermidades. No meio rural, as saúdes humana e animal podem ser atingidas, prejudicando a qualidade de vida das pessoas e o sistema produtivo. Frente a esse cenário comum no Brasil, onde apenas 50% do esgoto é coletado e somente 20% são tratados, o Rotary International elencou como áreas de enfoque, entre outros, projetos que contemplem o tratamento e fornecimento de água potável, bem como o tratamento de esgotos sanitários. Foi dessa forma que o Rotary Club de Lins (distritos Norte e Sul) submeteu um projeto global no site do Matching Grants e conseguiu uma parceria com o Rotary Club of Flower Mound, do Estado do Texas (Estados Unidos da América-EUA), possibilitando a soma de 39 mil dólares em recursos destinados à aquisição de fossas sépticas biodigestoras a serem instaladas em propriedades de agricultores familiares do município de Lins.

RANCHO DO CRÉDITO RURAL

Cerca de 50 produtores rurais, alguns representando suas associações e cooperativas, participaram do evento “Rancho do Crédito Rural”, organizado pela Federação das Associações do Estado de São Paulo (Faesp) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), em parceria com a CATI Regional Ribeirão Preto e com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-SP), no dia 23 de junho, na sede do Senar-Ribeirão Preto. Durante toda a manhã, eles receberam informações sobre as diferentes modalidades de crédito rural disponíveis ao produtor. Compareceram, ainda, para tirar dúvidas, técnicos do Banco do Brasil e do Bradesco.

BALANÇA COMERCIAL

A balança comercial brasileira no primeiro semestre teve o melhor desempenho em 29 anos, segundo dados divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), dia, quatro de julho. De acordo com o órgão, o superávit, que é a diferença entre as exportações e importações, obteve um saldo de US$ 36,2 bilhões no período. As vendas externas somaram, de janeiro a junho de 2017, US$ 107,7 bilhões; e as compras internas totalizaram US$ 71,5 bilhões. Conforme o Ministério, houve um salto de 53,1% em comparação aos seis primeiros meses do ano passado. No acumulado de 12 meses, os resultados também são favoráveis: balança positiva em US$ 60,2 bilhões.

PREÇO DO MILHO

O aumento da paridade de exportação, decorrente das elevações nos preços do milho na Bolsa de Chicago (CME Group) e, consequentemente, nos portos brasileiros, levou compradores a pagarem mais pelo cereal no mercado interno, principalmente em São Paulo. Conforme pesquisadores do Cepea, compradores acabaram reajustando suas ofertas em Campinas (SP), por conta da retração de produtores e da necessidade imediata de aquisições. Assim, o Indicador ESALQ/BM&FBovespa fechou a R$ 26,80/saca de 60 quilos na sexta-feira, 7, alta de 5,1% em relação ao dia 30 de junho. Nas demais regiões do País, o aumento dos preços do milho foi limitado pelo avanço da colheita da segunda safra.

[Textos: Cati, SNA e Cepea Esalq]

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com