Grupo Publique completa 30 anos neste domingo!

Empresa é referência no Agronegócio brasileiro e prepara salto digital e novos investimentos em produtos e plataformas de Comunicação e Marketing no segmento.

O ano era 1988. O País, de 140 milhões de habitantes, voltava a conviver com a Democracia, ganhava uma nova Constituição e se preparava para eleger o Presidente da República depois de 29 anos. Nas pistas, Ayrton Senna ganhava o primeiro título mundial da carreira e, no campo, germinava uma revolução. O agronegócio produzia menos de 60 milhões anuais de toneladas de grãos e a balança comercial do segmento não passava de US$ 1,6 bilhão.

Em meio a este cenário, Carlos Alberto da Silva, hoje conhecido como o Carlão da Publique, já atuava no setor, desde 1986, primeiro como assistente de marketing da Pecplan Bradesco e, depois, como contato comercial da Revista dos Criadores. Nessa época, ele trabalhava de dia e estudava à noite no curso de Jornalismo da PUC/SP. A ideia de fundar a Publique surgiu dessa experiência e aconteceu oficialmente no dia 23 de setembro de 1988, quando ainda faltavam alguns meses para o diploma de jornalista, que chegou ao final daquele mesmo ano.

A empresa nasceu para prestar serviços de comunicação para pecuaristas e agricultores, com foco especial em leilões de gado de raça, associações de criadores e fazendas em geral. De olho no salto que estava para ocorrer, juntou-se ao seu antigo patrão, o empresário Nilton Cândido Silva, e, juntos, criaram a empresa, inicialmente uma agência de publicidade. No ano seguinte, o fotógrafo Fábio Fatori juntou-se ao empreendimento. Clique aqui e assista o vídeo.

Em pouco tempo, a aposta mostrou a sua força. Bastaram dois ou três anos para a empresa se consolidar na liderança desse segmento. Chegou a pilotar, por exemplo, todos os leilões da Expozebu, já no início dos anos 90. Uma época em que não existia praticamente nenhuma das tecnologias tão conhecidas nos dias atuais: telefone celular, internet, Facebook, smartphones, YouTube, WhatsApp…Uma fase romântica da atividade. “Os anos 90 mostraram a força da mídia impressa, com revistas chegando a mais de 200 páginas. Lembro-me de uma edição da revista DBO em que só a Publique veiculou 98 páginas de anúncios para os seus clientes. Na Revista Nelore, recordo de uma edição em que 100% dos anúncios eram produzidos pela agência para os nossos clientes”, relembra Carlão.

Inovação e criatividade sempre estiveram no cerne das atividades. Ao celebrar 10 anos, a empresa adotou um novo posicionamento e passou a se chamar Grupo Publique, uma alusão à ampliação das atividades da empresa para áreas como assessoria de imprensa, banco de imagens e captação de recursos de patrocínio e merchandising para os eventos de seus clientes.

A celebração dos 10 anos foi de uma criatividade impressionante. Imagine dois animais em frente a um hotel cinco estrelas na região da Avenida Paulista. Agora, imagine estes dois animais – um touro Limousin importado da França pela Agropecuária Corona e uma novilha Nelore de pista do banqueiro Joca Simonsen – caminhando pela calçada da Rua Frei Caneca e chegando efetivamente à Avenida Paulista em frente ao Conjunto Nacional. Resultado: mídia espontânea em todos os grandes jornais do País e nas principais emissoras de TV. Clique aqui e assista o vídeo.

A festa teve nome e sobrenome: Primeiro Encontro Publique/10 anos de Agronegócio – Os caminhos da Segunda Década. Foi um encontro memorável com a presença de 500 pessoas, dentre as quais os mais importantes selecionadores de gado de raça do Brasil. O famoso jornalista Joelmir Beting apresentou uma palestra sobre a economia brasileira e o futuro do agronegócio. Clique aqui e assista o vídeo.

Antes do jantar, a diretoria da Publique elegeu e homenageou personalidades do setor com a criação de um corpo de 25 conselheiros formado por empresários, pecuaristas e profissionais destacados da época: Adir do Carmo Leonel, Alberto Laborne Valle Mendes, Alice Ferreira, Amílcar Yamin, Carlos Novaes Guimarães, Carlos Viacava, Dario Ferreira Guarita, Eduardo Biagi, Evaldo Rino Ribeiro, Evandro Mutran, Fidélis Barreto, Jayme Santos Miranda, Jonas Barcellos Correa Filho, Jorge Wallace Simonsen Júnior, José Augusto Vaz de Arruda, José Luiz Niemeyer dos Santos, Luiz Eduardo Batalha, Nelson José Nagem Frota, Nelson Pineda Rodrigues, Orestes Prata Tibery Junior, Osvaldo Possari, Paulo Roberto de Andrade, Raphael Cortes de Freitas Coutinho, Roberto I. Neszlinger e Ronan Eustáquio da Silva.

O tempo passou, o novo século chegou, as commodities agrícolas tornaram-se objeto de desejo no planeta inteiro e o Brasil se transformou em um campeão de produtividade e exportações. Safra de 220 milhões de toneladas de grãos.  Maior exportador mundial de carne de frango, carne bovina, café, soja e milho. Balança comercial de quase US$ 100 bilhões. E um mercado interno com mais de duzentos milhões de consumidores.

A segunda década de vida do Grupo foi centrada na relação com as indústrias do agro, calcada no conhecimento profundo da alma dos pecuaristas e agricultores consolidado na primeira década. Nesta fase, a empresa passou a atender grandes marcas, como Tortuga, Bayer, Bunge, Bellman, Valley e Pfizer, hoje Zoetis, entre outras. Nessa época, a empresa ampliou seu portfólio e passou a oferecer os serviços de editora, eventos e marketing digital.

Consolidou-se como a única empresa do segmento de comunicação e publicidade com foco 100% no agronegócio. Já em 2001, recebeu o Troféu Nelore de Ouro, da Associação dos Criadores de Nelore do Brasil, durante a edição do NeloreFest daquele ano. Vale lembrar que a Publique criou para a ACNB o nome dessa festa, o design do troféu e o slogan usados até hoje.

Em sua terceira década, a empresa continuou crescendo em direção a novos horizontes. Recebeu reconhecimentos importantes pela trajetória, como os diversos prêmios da ABMR&A, Associação Brasileira de Marketing Rural & Agronegócios. Carlão da Publique é eleito Homem de Mídia pela ABC, Associação Brasileira de Criadores, e é homenageado com o Prêmio Especial Beef Expo 2015.

Adquiriu a Revista AgroRevenda, lançou publicações customizadas, como Senepol, Gir Leiteiro e AgroGuia da Folha de S. Paulo, além de dezenas de títulos feitos sob medida para diversos clientes, dentre eles o Noticiário Tortuga, da DSM. Em eventos, vale destacar a série de encontros com pecuaristas produzida para a multinacional DuPont. Foi num desses encontros, precisamente no dia 26 de agosto de 2014, em Vila Rica/ MT, que nasceu a semente do Programa Fala Carlão. Primeiro, no Facebook pessoal do Carlão, posteriormente, ganhou uma fanpage e culminou com o Blog no site do Canal Rural, que já conta com mais de 2.200 edições no ar.

Desde março de 2018, com a estreia no Canal Rural, o endereço mais tradicional do segmento, o programa Fala Carlão coroa e homenageia o início de um novo ciclo, celebra os 30 anos de atividades do Grupo e pavimenta o caminho da quarta década de vida, com novas ferramentas de comunicação para o desenvolvimento cada vez maior do marketing para o agronegócio.

Para ratificar o compromisso com o agro, o Grupo Publique tem sede em uma fazenda no interior de São Paulo, conectada com o mundo através de uma equipe altamente qualificada e espalhada pelo País, em sistema home office, que, em última análise, simboliza o compromisso de proximidade com os seus clientes.

“Nesta caminhada toda, a principal lição que aprendemos foi a importância da satisfação, do retorno financeiro e de imagem. O trabalho é fruto do planejamento, da criação e do atendimento. Chegar aos 30 anos com todo o respeito do mercado é um sinal inequívoco de que o caminho trilhado sempre foi o da inovação, criatividade e eficiência na gestão da verba de nossos clientes”, finaliza Carlão da Publique.