Grupo Publique participou do Fórum Agências

As empresas de agronegócio estão cuidando bem das suas marcas?

“A marca é o maior patrimônio de uma empresa. Mas, afinal, você e sua equipe estão cuidando bem dela”. A provocação em tom sério foi feita por Rafael Sampaio, da Associação Brasileira das Agências de Propaganda, no 2º Fórum Agência e Anunciante, promovido pela Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio (ABMR&A).

“No passado, era importante produzir bem para ter sua marca reconhecida. Hoje, a marca é o capital simbólico da empresa, que expressa sua reputação e valores. A comunicação e o marketing exercem papel essencial nesse processo, na medida em que aproximam os clientes e consumidores da marca. Ficar distante desse público é a morte para uma marca”, ressaltou Sampaio.

Nesse sentido, não basta apenas comunicar. É preciso comunicar de maneira objetiva e com foco. “Vamos ser sinceros: no mundo multiplataforma em que vivemos as pessoas não prestam atenção no que não lhes interessa. O desafio é engajar os consumidores, aproximando-os da sua marca. Caso contrário, o trabalho de comunicação e marketing não está correto. É preciso reavaliar a estratégia”, arrematou Oswaldo Ramos, gerente de marketing nacional da Ford.

A construção de um projeto de comunicação e marketing eficiente pressupõe parceria da empresa e dos parceiros. “É fundamental que cliente e agência estejam conectados, tenham cumplicidade na busca de soluções integradas. Mas é indispensável que os parceiros da empresa precisam entender o negócio. No agronegócio, especialmente, é vital. Para isso, a relação tem de ser de longo prazo”, disse Ramos.

“A comunicação e o marketing do setor produtivo têm evoluído muito nos últimos anos, mas também estão sujeitos aos mesmos desafios de qualquer negócio. É essencial para as empresas ter agências que entendam de agronegócio e ajudem a pensar e a fortalecer as marcas”, concorda Ricardo Nicodemos, diretor da ABMR&A, organizador do Fórum.

O 2º Fórum Agência e Anunciante, da ABMR&A, reuniu agências, anunciantes e veículos de comunicação. O evento também contou com apresentação de Oscar Mattos, diretor do CENP (Conselho Executivo de Normas-Padrão). O órgão tem importante papel na certificação, diligência e legislação das agências e anunciantes, inclusive do agronegócio. Segundo o CENP, o mercado publicitário nacional como um todo movimenta R$ 35 bilhões por ano, envolvendo 55 mil anunciantes, 2 mil agências de propaganda e 15 mil veículos de comunicação. O advogado Thiago Macedo, do escritório Coelho e Morello, fez importantes alertas sobre os direitos autorais da propagando no agronegócio. “Está aí um tema que deve merecer mais atenção das empresas e agências”, destacou.

Mais informações pelos telefones: (11) 3813 1787 – 3813 1788 ou pelo e-mail abmra@abmra.org.br

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com