Rebanho de bovinos tinha 218,23 milhões de cabeças em 2016

Estadão Conteúdo – O País tinha um rebanho de 218,23 milhões de cabeças de bovinos em 2016. O montante representa um aumento de 1,4% em relação a 2015, segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Centro-Oeste manteve a liderança do rebanho, com 34,4% do total de cabeças. A região teve um crescimento de 3,3% em relação a 2015.

O Estado do Mato Grosso concentrava o maior rebanho bovino, com 30,30 milhões de cabeças de gado, o equivalente a 13,9% do total nacional, 3,2% a mais do que detinha no ano de 2015.

Os municípios com maior rebanho bovino em 2016 foram São Félix do Xingu (PA), Corumbá (MS) e Ribas do Rio Pardo (MS).

Vacas ordenhadas

O número de vacas ordenhadas alcançou 19,7 milhões em 2016, o equivalente a 9,0% do total de bovinos do País. O montante representa uma queda de 6,8% em relação ao ano anterior, segundo a Pesquisa da Pecuária Municipal divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A produção brasileira de leite somou 33,62 bilhões de litros no ano passado, uma redução de 2,9% em relação a 2015. Minas Gerais permanece como o maior produtor, com 8,97 bilhões de litros, 26,7% da produção nacional. Entre os municípios, a liderança foi de Castro, no Paraná, que alcançou 255,00 milhões de litros de leite.

Quando comparados aos dados da Pesquisa Trimestral do Leite, também apurada pelo IBGE, a Pesquisa da Pecuária Municipal mostra 31% do leite produzido no País não passaram por inspeção sanitária.