Instituto CNA e a Carne Senepol!

O Instituto CNA e a Associação Brasileira dos Criadores de Bovinos Senepol (ABCB Senepol) assinaram um acordo de cooperação para implantação do Protocolo de Rastreabilidade da raça. A assinatura ocorreu durante o “Seminário Técnico do II Mega Encontro Internacional do Senepol: do pasto ao prato”, em Uberlândia, Minas Gerais. O secretário-executivo do ICNA, André Sanches, e o coordenador dos Protocolos de Rastreabilidade do ICNA, Paulo Costa, participaram do evento. “É muito importante firmar parceria com mais uma associação de raça. O Senepol é um animal atrativo para o mercado consumidor e um rebanho com muito potencial na pecuária brasileira”, destacou o secretário executivo do Instituto CNA, André Sanches.

Segundo Paulo Costa, a inclusão de mais uma raça no Agri Trace, sistema desenvolvido pela CNA que reúne os programas de rastreabilidade, fortalece os selos de certificação e dá ao consumidor mais uma opção de carne e uma nova experiência de sabor. “Ao comprar a carne e ver o selo da raça, o consumidor reconhece que é uma carne certificada, e por isso tem a garantia de qualidade superior, pois segue uma série de procedimentos para obter a certificação. Com isso, a tendência é aumentar a demanda”, explicou.

“Dessa maneira, aumenta a procura por animais desta raça pelos frigoríficos que pagam um valor diferenciado pelos animais. Quando isso acontece, aumenta a procura dos pecuaristas por material genético da raça, aumentando a venda de touros registrados, sêmen e embriões. Ou seja, todo mundo ganha: produtor, associação de raça, frigorífico e consumidor”, completou.

A raça Senepol foi desenvolvida na ilha caribenha Saint Croix, e surgiu do cruzamento entre as raças N’Dama e Red Poll. Uma das suas principais características é o desenvolvimento precoce, que permite ganho de peso rápido e adaptação ao clima tropical.

Plataforma – Segundo Costa, o parâmetro dos protocolos de rastreabilidade disponíveis no Agri Trace é o volume de importação de carne de qualidade pelo Brasil. “Ainda não atingimos nem 1% desse volume com os programas que estão rodando, o que significa que ainda temos muito mercado pela frente ainda”. Ele acrescenta que outro objetivo da plataforma é fazer a internacionalização do comércio dessas carnes com o selo da raça para que cada vez mais o País gere divisas saindo do preço da carne commodity e eleve a carne brasileira para patamares superiores no que tange a qualidade e preço.

“A partir do momento que temos uma carne certificada pela associação de raça e o frigorífico é habilitado para exportação, devemos promover a comercialização destes produtos para nossos parceiros comerciais. E a associação de raça junto com os frigoríficos tem total condição de negociar preço melhor em feiras internacionais ou até mesmo direto com as trades e importadores de carne”.

O Agri Trace CNA Brazil possui sete raças bovinas cadastradas: Angus, Hereford, Wagyu, Braford, Charolês, Devon e Nelore. Para início das atividades do programa de certificação da raça Senepol, basta apenas que a Associação indique ao ICNA os frigoríficos credenciados.

Fonte: Assessoria de Comunicação CNA/SENAR