Leilão Fazenda Terra Boa acontece dia 2 de julho

Com a oferta de 150 animais entre machos e fêmeas – Nelore e Brangus da Terra Boa entram em cena ofertando o melhor de sua genética

O Leilão Touros Terra Boa chega a 11ª edição no dia 2 de julho, Guararapes, SP, na lista dos grandes remates da raça Nelore no País. O leilão de José Luiz Niemeyer se tornou também um difusor da genética Brangus no interior do estado.

O Leilão ofertará 100 touros, dos quais 50 Nelore e 50 Brangus, também serão vendidas 25 novilhas Nelore e 20 Brangus, fruto da intensificação do projeto de reprodução, que multiplicou o plantel de fêmeas sintéticas por meio de TE (transferência de embriões), com destaque para duas filhas de JC MR Classic, um dos grandes genearcas da raça.

A estreia do Brangus no Leilão Terra Boa ocorreu há cinco anos, com uma pequena amostra de 16 touros da raça. De lá para cá, a oferta cresceu substancialmente. “Apertamos a seleção para abrir espaço para o Brangus”, diz Niemeyer. Todos os animais negociados estão acima da terceira geração Brangus, são criados e recriados em regime de pasto, selecionados em grupos contemporâneos e têm o registro definitivo da Associação Brasileira de Brangus (ABB).

Do branco ao preto

Criador de Nelore há mais de 50 anos, José Luiz Niemeyer deu início ao trabalho com o Brangus em 2003, quando arrendou uma fazenda em Mato Grosso do Sul e comprou animais do rebanho ali existente. Em 2008, trouxe parte da cabeceira do plantel para o Noroeste paulista para começar o trabalho efetivo de seleção guiado pelo Programa de Melhoramento Genético Natura, ultrassonografia de carcaça pela empresa Aval e genômica pela Zoetis.

As ferramentas de seleção sempre estiveram presentes também na raça Nelore. Os animais passam pela avaliação do PMGZ da ABCZ e pelo Programa Nelore Brasil da ANCP, onde está desde 1993.

Todos os animais são pesados trimestralmente, com medições de CE nos machos, avaliações por ultrassonografia de carcaça pela AVAL. Na procura de indivíduos mais precoces a Fertiliza Consultoria efetua avaliações, dentro dos grupos contemporâneos, da capacidade reprodutiva dos machos e fêmeas além de orientar o desafio das matrizes precoces.

Um dos destaques deste ano será um lote especial de 10 bezerros com DEP genômica, ferramenta utilizada em categorias consideradas ‘especiais’ da fazenda. Animais, que, segundo o zootecnista da Terra Boa, Pedro Braga, tem a mais avançada genética Terra Boa, fruto das matrizes mais jovens e produtivas com os melhores touros avaliados. “São animais que se sobressaem antes da desmama”, avalia.

O leilão de touros Terra Boa está agendado para as 14 h do dia 2 de julho, no recinto da fazenda em Guararapes, SP. A transmissão será Canal Rural e organização da Central Leilões.

Genética sustentável

Voltada à pecuária de corte desde 1948, a Fazenda Terra Boa desenvolve o melhoramento genético com base na sustentabilidade ambiental e econômica. Ao longo da história colecionou títulos que a levaram ao ‘hall’ das fazendas conservacionistas do País. O primeiro foi concedido em 1958 e outorgado pela Secretaria Estadual de Agricultura, devido à aplicação de boas práticas agropecuárias no Estado de São Paulo.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com