Nota de esclarecimento da ABCZ

A Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), em respeito aos associados e colaboradores, vem a público fazer esclarecimentos relativos aos seus serviços, resultados e eleições.

Serviço de Registro Genealógico das Raças Zebuínas:

O serviço de registro apresenta excelentes resultados do ponto de vista da qualidade dos atendimentos, conforme evidenciam 30.651 avaliações recebidas ao longo dos três anos da atual gestão. A provação dos serviços por parte dos criadores bateu recorde em 2015, chegando a 97,58% de satisfação com os serviços de campo e 97,08% dos serviços da sede e escritórios.

A ABCZ possui um corpo técnico extremamente profissional, qualificado, dedicado. Uma equipe, no campo e na sede e escritórios, que não mede esforços para atender bem, prontamente, todas as necessidades do serviço de registro.

Eventuais ciclos de alta ou de baixa nos volumes de registros são normais e, como em qualquer atividade, são influenciados, na maioria das vezes, por fatores externos, como mercado e situação econômica do país.

Tivemos um pico, sendo o maior volume de registro dos 82 anos de história da ABCZ em 2012. Em seguida, tivemos dois anos seguidos de queda, ao redor de 10% ao ano em 2013 e novamente em 2014, motivados, principalmente, pela forte crise econômica e, em algumas regiões, também por problemas de seca. Em 2015 voltamos a crescer (aumento de 0,65%). Em 2016, nos três primeiros meses do ano, tivemos um crescimento de 10,74% em relação ao ano passado.

Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas:

Revolucionamos o Programa de Melhoramento Genético das Raças Zebuínas, com a contratação de cientistas, softwares e montagem de estrutura própria de pesquisa e desenvolvimento para dar apoio aos nossos técnicos e associados. Investimentos na equipe técnica, extremamente profissional, treinada, motivada e com recursos tecnológicos para contribuir cada vez mais com uma pecuária moderna e competitiva. Criamos uma estrutura comercial para o PMGZ, com supervisores nas principais regiões do País e ações estratégicas de marketing e vendas.

O PMGZ tem crescido de forma espetacular, ano a ano. De 2012 a 2015, o crescimento no número de criadores foi de 92,72%. O número de matrizes aumentou 70,8%. Somos o maior e melhor programa de melhoramento genético de raças zebuínas do mundo.

Promoção das Raças Zebuínas:

A ABCZ realizou em todo o Brasil mais de 500 eventos nos últimos três anos. Em sua quase totalidade, ações gratuitas para os criadores e pecuaristas em geral, contribuindo para a inovação, difusão de novas tecnologias e qualificação de pessoal.

Fortalecemos a Expogenética e a Expozebu Dinâmica; praticamente dobramos a quantidade de empresas que fazem parte do Brazilian Cattle (e as exportações do projeto tiveram crescimento de 70,7% no primeiro bimestre de 2015, em relação a 2014); aumentamos os recursos destinados ao Progenética e estamos prestes a atingir a marca de 50.000 doses de sêmen distribuídas gratuitamente através do PNAT – Programa Nacional de Avaliação de Touros Jovens.

E todas estas ações têm sido implantadas sem aumento de custo para os associados. Porque, com uma gestão séria, profissional e capaz, a ABCZ também tem conseguido realizar parcerias com empresas privadas, governo, criadores, associações promocionais e entidades do setor para ampliação das atividades de fomento (dias de campo, seminários, cursos), promoção (feiras e exposições) e de representação e defesa da classe.

É a contribuição da ABCZ para orientar, levar novas tecnologias e fomentar uma pecuária cada vez mais produtiva. A pecuária comercial, que tem imensas oportunidades e desafios nas próximas décadas, e para os quais devemos nos preparar para responder à altura do que o mundo espera de nós, pecuaristas brasileiros.

Representação e defesa dos associados:

Investimos na ampliação da representatividade política da ABCZ. Participamos ativamente, ao lado de outras entidades representativas da pecuária e do agronegócio brasileiro, de inúmeras ações em todo o país. Por conta desta expansão da nossa atuação, fomos convidados a assumir a presidência da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva da Carne Bovina, importante fórum de discussões do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. A Câmara é um dos principais canais de interlocução entre o setor privado e o governo. Exercer a presidência da Câmara reafirma a ABCZ como uma entidade do mais alto nível em termos de relacionamento com as demais entidades e com o governo.

Este trabalho político em defesa dos interesses da pecuária nacional também gerou reconhecimento na CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) na qual temos nosso Diretor Antônio Pitangui de Salvo como atual Presidente da Comissão Nacional de Bovinocultura de Corte.

A ABCZ tem hoje, em Brasília, uma assessoria de relações governamentais para orientar e defender os direitos dos produtores, em conjunto com a presidência, diretoria e conselheiros. Atuamos junto à Frente Parlamentar do Agronegócio, do Instituto Pensar Agro e na articulação com outras entidades na defesa dos produtores rurais. Estamos lutando, juntamente com outras entidades, para defender o novo código florestal no Supremo Tribunal Federal, nas ações que tentam derrubar os avanços conseguidos pelo Brasil.

Agora em julho, ABCZ representará a pecuária no Global Agribusiness Forum, junto aos líderes do agronegócio mundial, reforçando o nosso compromisso com a moderna pecuária brasileira e seu papel estratégico no cenário mundial.

Ações e resultados. Exemplos rápidos e recentes da ABCZ que queremos. Séria, competente, profissional, moderna, reconhecida, com influência política e capacidade para traçar os rumos do nosso negócio, hoje e no futuro.

Resultados financeiros:

Em 2015, a ABCZ apresentou receita total de R$ 53.957.541,16, despesas totais de R$ 54.354.065,76 e, como resultado, déficit de R$ 396.524,60. Encerramos 2015 com R$ 13.040.893,37 em caixa, posição que consideramos bastante segura.

Ao longo de 2015 a ABCZ enfrentou diversas reduções em suas principais receitas, em comparação com 2014, corrigidas pela inflação oficial. O cenário externo, de crise, foi o principal motivo.

Para atenuar os impactos do cenário econômico recessivo, foram tomadas diversas medidas que reduziram os custos da entidade. Em 2015, em valores atualizados e excluídas as receitas e despesas com projetos executados com verbas federais (e que tem receitas iguais às despesas), a ABCZ economizou R$ 2.059.479,22. Reduziu suas despesas em 3,78%.

Para compreender os resultados de 2015 (e também os de 2014 e 2013), temos que considerar uma decisão aprovada na Assembleia Geral de 2012 e implantada ao final daquele ano: a incorporação das diárias técnicas e comissões sobre serviços à folha de pagamento, evitando, tanto quanto possível, o encarecimento do registro aos associados. Foi o que fizemos ao longo de toda a nossa atual gestão. Por isto, consideramos que foi uma grande realização termos conseguimos pagar, nestes três últimos anos, cerca de R$ 4 milhões por ano de despesas com encargos extras, sem repassar estes custos para os criadores. A ABCZ não recorreu a aumentos de preços nem diminuiu a quantidade ou a qualidade dos serviços prestados. Pelo contrário. Melhorou a qualidade dos serviços, ampliou os esforços promocionais e sua representatividade.

Ao longo destes três anos, já reduzimos as nossas despesas anuais em cerca de R$ 3,7 milhões. Ao mesmo tempo, criamos novos serviços, que trouxeram novas receitas. Com isto, já estamos praticamente concluindo, em três anos, o processo de incorporação dos encargos sem aumento de custos para os criadores.

É fundamental observar que em 2015, pelo terceiro ano consecutivo, A ABCZ evitou repassar aos associados os custos com a incorporação dos encargos de diárias técnicas e comissões, no valor de R$ 3.940.883,16 (INSS, FGTS, PIS; provisões para férias, INSS, FGTS e PIS sobre férias; provisões para décimo-terceiro salário, INSS, FGTS e PIS sobre décimo terceiro salário). Portanto, em que pese ter apresentado déficit de R$ 396.524,60, a ABCZ cumpriu, novamente, a meta de evitar ou adiar, o quanto possível, o encarecimento do serviço de registro para os criadores. E conseguimos arcar com esta responsabilidade tendo utilizado uma fração muito pequena das nossas reservas financeiras, que se encontram em patamar bastante seguro.

Lembrando que, até 2012, esta conta não existia. Pagamos R$ 12.477.978,17 nos três últimos anos, sem onerar os criadores. Ou, dito de outra forma, em resumo, se tivéssemos repassado estes encargos aos criadores, estaríamos, na verdade, com um superávit anual em 2015 de R$ 3.544.358,56 (-R$ 396.524,60 do resultado + R$ 3.940.883,16 de repasse dos encargos, que viriam como receita).

(Evidentemente isto é somente um exercício teórico, uma vez que a ABCZ é uma entidade sem finalidade lucrativa, que faz uma gestão financeira responsável, baseada em planejamento e controle das atividades e equilibrando a busca de resultados econômicos com a melhoria da prestação de serviços aos associados sem onerá-los com novos custos).  A ABCZ fez a opção correta de não onerar os criadores. E estamos praticamente cumprindo, em três anos, nossa meta de atingirmos um novo ponto de equilíbrio entre nossas receitas e despesas, via redução de custos e busca de novas receitas com outros serviços e parcerias.

Prestação de Contas:

A ABCZ realizou, no último dia 31/03/2016, da mesma forma como vem realizando em todos os exercícios, a Assembleia Geral Ordinária para que os associados tomassem conhecimento do relatório do presidente, discutissem e votassem o parecer do Conselho Fiscal sobre o balanço e contas do exercício anterior.

As contas da ABCZ foram auditadas pela KPMG, uma das mais conceituadas empresas de auditoria do mundo, e submetidas à análise dos membros do Conselho Fiscal, que emitiram parecer propondo a sua aprovação pela Assembleia Geral.  

As contas se encontravam à disposição, antes, durante e após a Assembleia Geral para exame e verificação dos associados. Perguntas ou pedidos de esclarecimentos poderiam ter sido feitos por qualquer dos associados presentes, no momento designado para a discussão – ou mesmo antes, ou durante, ou depois de qualquer das etapas da Assembleia. A administração estava à disposição para responder a qualquer eventual dúvida ou questionamento sobre as contas da entidade. No entanto, apenas uma pergunta foi realizada sobre as mesmas – e foi prontamente respondida.

As contas foram aprovadas em Assembleia, a exemplo de anos anteriores. E, para que não ficassem dúvidas sobre a lisura dos atos praticados pela ABCZ, o presidente Luiz Claudio Paranhos determinou a publicação, o mais rapidamente possível, das Demonstrações Financeiras e do parecer do Conselho Fiscal a todos os associados, no site (http://www.abcz.org.br/Home/Conteudo/24335-Prestacao-de-Contas) e na revista da entidade, o que foi feito ainda no início de abril, no dia 6.

Reiteramos que a administração da ABCZ, como informado pelo presidente durante a referida Assembleia, está à disposição dos associados para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais que nos forem solicitados, bem como para acolher eventuais sugestões de melhoria.

Transparência:

O Conselho Fiscal da ABCZ é formado por associados de reconhecida seriedade, capacidade e experiência empresarial. Acompanha mensalmente as contas da entidade. Além disso, reúne-se a cada três meses com o presidente e membros da administração para discutir resultados e tomar conhecimento das ações destinadas à manutenção do equilíbrio financeiro da ABCZ.

A Administração da ABCZ, no entanto, estará sempre à disposição para prestar esclarecimentos, bem como receber eventuais críticas ou sugestões de melhorias. Neste sentido, acolhemos e agradecemos as sugestões dos associados que participaram da última Assembleia.

Ressaltamos que estas são apenas algumas das melhorias em discussão. E a elas somam-se, evidentemente, as ações de transparência já empregadas rotineiramente pela ABCZ. Temos aperfeiçoado os meios pelos quais os associados e a sociedade em geral podem participar e acompanhar as ações da entidade, através da divulgação de informações relevantes e recebimento de críticas e sugestões via site, revista, centro de referência, reuniões, ouvidoria, eventos, mídias sociais e outras formas de comunicação. O desempenho e números detalhados dos principais serviços são disponibilizados, já há quase 10 anos, no sistema de estatísticas, disponível aos colaboradores, gerentes de ETRs, diretores, conselheiros consultivos e conselheiros fiscais (http://www.abczstat.com.br). Somente no ano de 2015 tivemos 42.852 acessos de colaboradores, diretores e conselheiros a estas informações. Para o Serviço de Registro Genealógico das Raças Zebuínas, dados relevantes, como volume de registros, por categoria, raça, sexo e outras estatísticas, inclusive sobre períodos anteriores, em alguns casos, há mais de 10 anos, bem como informações sobre produtividade, serviços e projetos, são constantemente informados no site da entidade e disponibilizados também, de forma cumulativa, no Centro de Referência da Pecuária Brasileira – Zebu (http://www.crpbz.com.br, menu “pesquisas quantitativas”), de acesso livre.  O site da ABCZ teve mais de 1,5 milhão de acessos em 2015, por parte de mais de 175 mil usuários diferentes. O site do Centro de Referência, outros 362 mil acessos; e a página no Facebook, com mais de 26 mil seguidores, teve um conjunto de publicações que, somadas, já alcançaram mais de 3 milhões de pessoas.  O conjunto destas ações permite aos associados o acompanhamento permanente do desempenho da entidade. E os canais de comunicação disponibilizados mantêm a gestão da ABCZ permanentemente aberta ao diálogo que aperfeiçoa nossas ações e contribui com a evolução contínua da entidade.

Eleições:

Na reunião geral da Diretoria da ABCZ do último dia 12 de abril o presidente comunicou à Diretoria, presente o diretor primeiro vice-presidente, Dr. Arnaldo Manuel de Souza Machado Borges, que, de público, já externara o anseio de ser candidato no próximo pleito da ABCZ, que, em estudo prévio das condições de elegibilidade dos pré-candidatos foi constatada a condição de associado técnico do referido diretor primeiro vice-presidente, o que é motivo de preocupação para a Diretoria.

A questão detectada é que o Dr. Arnaldo, associado remido até o ano de 1991, passou, na referida data, a ostentar apenas a condição de associado técnico (na época, transferiu o título de associado-remido, logo, deixou de ser associado “efetivo”), o que, segundo a disposição estatutária em vigor, mais precisamente no artigo 10, alíneas “d” e “e”, incisos I e II, e artigo 21, seria incompatível com o cargo de Diretoria que detém, de Diretor Vice-Presidente. O Estatuto da ABCZ encontra-se disponível no site da entidade (http://www.abcz.org.br/Home/Conteudo/23957-Estatuto-da-ABCZ).

Ficou decidido que o assunto fosse tratado pelos advogados dos candidatos e os advogados da entidade, de forma a não trazer prejuízo para as eleições a serem convocadas.

Por fim, em 25/04/2016, o Dr. Arnaldo foi notificado para que no prazo de 15 dias apresente as razões que entender no sentido de justificar e/ou sustentar entendimento contrário à incompatibilidade, a fim de que a Direção desta entidade possa adotar as providências que julgar pertinentes, com instauração ou não de procedimento próprio.

Em todas estas etapas a ABCZ agiu com responsabilidade, transparência e lealdade. E só veio a público fazer estes esclarecimentos em face dos ruídos e distorções provocados pelas comunicações da campanha do próprio Dr. Arnaldo, que divulgou nota à imprensa e fez publicação no site de sua campanha (http://arnaldoabcz.com.br/2016/04/19/boataria-invade-eleicoes-na-abcz/), com repercussão nas mídias sociais. A ABCZ repudia, em particular, o trecho da nota publicada pelo Dr. Arnaldo que diz que “há quem acredite que este novo boato seja uma tentativa de ofuscar a polêmica prestação de contas da atual gestão que apoia o concorrente”. Afinal, a Assembleia foi realizada normalmente, como em todos os anos anteriores. As contas foram devidamente aprovadas e encontram-se publicadas a todos os associados, como já informado.

A ABCZ continuará tratando deste assunto com ética, lisura, seriedade e transparência. E manterá os associados e a comunidade informados de eventuais decisões que afetam a entidade.

Uberaba, 27 de abril de 2016.

Luiz Claudio Paranhos

Presidente

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com