Prêmio Nacional do BeefPoint Brasil

Pedro Monteiro Lopes recebe o Prêmio Nacional do BeefPoint Brasil.

O empresário gaúcho Pedro Monteiro Lopes, uma das principais figuras do agronegócio brasileiro acaba de ser laureado com o Prêmio BeefPoint Brasil. A cerimônia de premiação ocorreu no sábado, dia 21 de novembro, em Ribeirão Preto.

Ele era só sorrisos andando para lá e para cá, sempre de mãos dadas com a Dona Sônia, com quem está casado há quase 5 décadas. Exibia numa das mãos, orgulhoso, o Prêmio que acabara de receber, em companhia de muita gente importante reunida na cidade paulista por ocasião do Beef Summit Brasil, organizado e protagonizado por Miguel Cavalcanti, fundador do site Beef Point.

Mas, afinal, porque Pedro mereceu ganhar estes prêmios? São várias as respostas.

Pode ser pelo fato de que o homem é o mais consagrado criador de Braford do Brasil, com a marca Pitangueiras, que por 10 anos consecutivos, foi a Campeã Nacional do ranking da Associação Brasileira de Hereford e Braford. Os ingredientes que levaram à tamanha conquista, na visão do empresário são: responsabilidade, respeito, transparência e sustentabilidade.

“ Este prêmio é um reconhecimento ao trabalho diário e incansável de nossa equipe para produzir animais de alto padrão genético adaptado às diferentes regiões climáticas do Brasil. Nosso Braford é resultado do cruzamento do melhor da raça Hereford com o melhor da raça Nelore e do investimento permanente em programas de melhoramento genético, como o Delta G, que participamos “, destaca o empresário e continua “ o Braford da Pitangueiras foi feito para suprir a necessidade de aumento da produtividade e eficiência econômica das fazendas brasileiras.”

Mas existem pelo menos mais uma meia dúzia de bons motivos que poderiam levar o empresário a ganhar o Prêmio. Poderia ser pelo fato que ele é um dos maiores produtores de arroz do país. Suas lavouras abastecem várias regiões do Brasil, oferecendo qualidade e sabor sem aditivos químicos. Produz as marcas Basic, Doray, Pitangueira e Pitangueira Ouro.

Outro motivo que seria relevante para premiá-lo seria o fato de que o agricultor Pedro também desenvolve uma seleção de Nelore Elite no Pantanal Mato-grossense. Foi lá no pantanal que ele desenvolveu a adaptabilidade do gado branco de cupim ao Rio Grande do Sul. É na dureza do clima pantaneiro que ele também cria gado geral para abate.

Ainda não está satisfeito com estes exemplos? Vamos além. Pedro entrou no mercado de carnes nobres. Criou a marca própria Pitangueiras, que oferece carne com procedência de origem de suas pastagens, com cortes especiais de novilhos jovens, criteriosamente selecionados para oferecer sabor e suculência.

Mas a Pitangueiras e seu fundador não pararam por ai. Investiram na tradição gaúcha de produzir lã, com variedade natural de cores, a partir da ovelha Crioula, que também produz uma carne saudável, macia e muito saborosa. A marca já é referência entre pecuaristas de todo Brasil.

Mas, como pioneirismo parece ser a sina da marca Pitangueiras, a mais recente notícia é que o empresário já é dono de uma seleção apurada do cavalo Percheron, raça utilizada para transporte, tração urbana e agrícola, lazer, desfiles e apresentações com volteio, além de ter uma beleza e nobreza incomparáveis. “ Vamos cruzar nossas matrizes Percheron com Jumentos Pêga de alta linhagem e produzir o Super-Burro”, diz um inflamado Pedro.

Junte-se a tudo isso atividades empresariais nas áreas de comunicação e comércio de combustíveis e você terá a fiel radiografia de um empresário completo, merecedor do importante Prêmio do Beef Point.

“Investimos em tecnologia todos os dias para tornar as relações mais humanas. Ajudamos a recuperar o meio ambiente e sempre ponderamos o reflexo de nossos atos na vida das pessoas, tratando com respeito nossos clientes, fornecedores e funcionários. Esse é nosso jeito de tornar o mundo melhor para todos”, finaliza Pedro Monteiro Lopes.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com