Feira da América do Sul, consagra genética de touro brasileiro


Spartacus

A pecuária brasileira acaba de conquistar um feito inédito na Argentina, dentro da mais tradicional exposição da raça Brangus da América do Sul, Palermo. O Grande Campeão Brangus da feira, Espartano, é filho do touro brasileiro Spartacus, animal está se consolidando como uma das maiores referências dentro da raça.  O julgamento aconteceu no dia 26 de julho, em Buenos Aires. Como é habitual na Argentina, um dia após a conquista, a Cabanha Rancho Grande, proprietária do grande campeão e um dos mais tradicionais criatórios argentinos, vendeu o animal em seu 41º leilão anual pelo valor de U$ 38.000. Mais de 10% dos animais Brangus que estavam competindo em Palermo são filhos de Spartacus. A feira de Palermo contou com a presença do presidente da Argentina Mauricio Macri.

Espartano

A origem da genética do mais novo campeão de Palermo é o criatório brasileiro Brangus HP, que seleciona a raça na Fazenda Anamélia, em Martinópolis, interior de São Paulo. O touro Spartacus conta com uma progênie destacada em todo Brasil e também em outros países, tanto na produção de animais puros quanto em cruzamento industrial. Ele integra a bateria de touros da multinacional Alta.  “Spartacus é um magnífico touro Brangus e muito bem conhecido fronteira adentro e fora do Brasil. Na Argentina diversos produtores têm inseminado suas vacas com Spartacus em seus rebanhos comerciais e em seus rebanhos Brangus e estão obtendo grande sucesso com suas progênies. Exemplo disto é o Grande Campeão da raça Brangus em Palermo 2016, que é filho de Spartacus e com excelentes características de seu reconhecido pai.”, assegura o médico veterinário e consultor técnico da Alta Argentina Rodolfo Peralta, um dos técnicos mais respeitados da Argentina, com mestrado em reprodução e melhoramento animal pela Universidade de Winsconsin, Estados Unidos.

Entre os diferenciais do touro Spartacus estão fertilidade, correta estrutura, musculosidade e fenótipo. “Spartacus é destaque por seu fenótipo, um dos melhores filhos do Gladiador, touro da raça Brangus reconhecido em todo mundo. Também excelente quando usado em programas de cruzamento. Sua produção, principalmente em fêmeas meio sangue, não deixa dúvidas de que é um touro completo e prepotente, diante de tamanha qualidade que se destaca no ganho em peso e acabamento.”, afirma o médico veterinário e gerente de Produtos Corte Taurino na Alta Genetics Miguel Abdalla.

Spartacus sagrou-se por duas vezes Grande Campeão da Expointer, em Esteio (RS) e da Feicorte. Lembro como se fosse hoje, quando aquele tourinho de 21 meses entrou na pista, foi de ‘encher os olhos’: profundo, boa ossatura, musculatura impressionante, masculino… simplesmente perfeito! Como era esperado consagrou-se Grande Campeão da Feicorte 2009. Saber que seu filho é o Grande Campeão de Palermo 2016 sem dúvida é motivo de orgulho para o Brasil e em especial para mim que tive a oportunidade de julgar e conceder o seu primeiro título de Grande Campeão.”, diz a zootecnista e Superintendente do Serviço de Registro Genealógico da Associação Brasileira de Brangus, Renata Pereira.

O touro Spartacus já produziu mais de 110.000 doses, em média 380 doses por salto. Desse montante, 20.000 doses foram comercializadas para Argentina, Paraguai e Uruguai. “Agora tivemos esta notícia maravilhosa. Fazer um touro campeão não é fácil, mas ter sua genética comprovada em um filho é sua consagração, principalmente na Argentina onde a raça tem sua maior representação. É a comprovação de que a genética Brangus HP tem consistência. Essa conquista é fruto de um trabalho em equipe.”, diz a diretora do criatório, Anna Cecília Almeida Pires Lancsarics, a Tita, como é conhecida por todos.

A Fazenda Anamélia integra o Sumário da Raça na Associação Argentina de Brangus. Segundo o médico veterinário e Diretor da área de Reprodução e Genética da BRANGUS HP João Pedro Marsiaj Giudice, o trabalho genético foi direcionado a utilizar o reprodutor em maior desafio possível dentro do rebanho Brangus HP. “Nos primeiros anos de utilização, foi direcionado a fêmeas que, de acordo avaliação fenotípica, necessitavam de maior correção de estrutura e melhorias de características desejáveis. Com este enfoque não houve mais dúvidas de seu potencial, a elevação da média de gerações subsequentes foi notável, tanto em quesitos raciais como características de produção de carne e desenvolvimento. Hoje posso afirmar que Spartacus pode ser usado em qualquer rebanho Brangus do mundo de forma massiva e pontual com desempenho assegurado por sua genética.”, assegura Giudice.

Sobre o Brangus

A raça Brangus é resultado do cruzamento entre Angus e Zebu, unindo a rusticidade das raças zebuínas (resistência a parasitas, tolerância ao calor, habilidade materna) com as vantagens do Angus (qualidade da carne, precocidade sexual, elevado potencial materno). Segundo a Associação Brasileira de Brangus, entre as vantagens da raça estão  a facilidade de parto; altos pesos na desmama e no sobreano; portanto velocidade e alto ganho de peso, tanto em pasto como em confinamento; fêmeas de reposição com puberdade precoce; além de carne suculenta e macia, que atende aos mais exigentes paladares.

Informações para a Imprensa

(11) 9.9105.2030 – carlos@publique.com – com Carlão da Publique

(11) 9.9382.1999 – assessoria@publique.com – com Priscila Pontes

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com